Da Redação JM Notícia
Ricardo Costa


Ao utilizar a tribuna durante sessão desta quinta-feira, 19, o vereador Pastor João Campos (PSC) declarou aos demais parlamentares e populares presentes na galeria do plenário, que não fará parte do palanque do prefeito Carlos Amastha em 2016.

'Durante esses 3 anos procuramos colaborar no sentido da governabilidade e entendo que esse não é o momento de falar sobre eleições, o ideal seria em 2016', acrescentou.

O vereador justificou dizendo que para o prefeito de Palmas, estar na base significa já estar fazendo parte do palanque em 2016 e que não estaria motivado com a forma em que Amastha vem fazendo política.

"'A forma do prefeito fazer política não me motiva e nós não estaremos fazendo parte do palanque dele no referido ano", disparou.

Nos bastidores da Câmara de Palmas, os comentários são de que o vereador pastor João Campos deverá anunciar nos próximos dias, sua candidatura a Prefeito de Palmas.

O JM Notícia já tinha divulgado com exclusividade na última semana, que dois vereadores poderiam ir para a oposição, tornando-se independente na Casa de Leis, por enquanto apenas o vereador João Campos anunciou.

VEJA TAMBÉM
Ministro da Educação será recebido hoje pelo Governador Marcelo Miranda

O Portal apurou que existe uma certa insatisfação da base em relação ao Prefeito de Palmas, Carlos Amastha e que mais vereadores podem seguir o mesmo caminho que o vereador Pastor João Campos.

Sobre o Vereador

Com 1.627 votos, pastor João Campos foi eleito Vereador em Palmas para o pleito 2013 a 2016.

Nas eleições em 2014, obteve quase 30 mil votos (9,49%), para deputado federal, ficando na terceira suplência.

Pastor João Campos é administrador, teólogo e advogado. Também acumula as funções de secretário executivo da Conemad-To (Convenção Estadual dos Ministros da Assembleia de Deus Madureira no Tocantins e presidente do PSC Municipal.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.