Em mais uma reunião da Comissão de Administração para analisar o relatório preliminar de estudos para a reestruturação das carreiras públicas, o deputado Ricardo Ayres (PSB) discutiu a proposta com representantes do setor produtivo na tarde desta quarta-feira, dia 25. Anteriormente, o mesmo relatório foi apresentado aos chefes dos poderes e órgãos públicos, bem como aos sindicatos dos servidores. De acordo com Ayres, a ideia é debater a proposta e coletar sugestões para chegar a um consenso a ser enviado ao Executivo.

Ricardo Ayres em busca de sugestões para equilibrar contas do Estado do Tocantins Foto: Benhur de Souza

Entre os encaminhamentos fechados nesta tarde, estão uma manifestação dos empresários pela suspensão do pacote de aumento de impostos neste ano, apresentado pelo Executivo e aprovado pela Assembleia, a análise da revisão de uma política tributária do Estado, a fim de aumentar a arrecadação, e a formação de um grupo de assessoramento técnico composto de empresários e acadêmicos.

Os representantes do setor produtivo aproveitaram a ocasião para se queixar da carga tributária. Fátima de Jesus, presidente da Associação Tocantinense de Supermercados, concordou que o Estado precisa de uma reestruturação. Ela mencionou a queda histórica do investimento e do crescimento como fatores preocupantes. Jaime de Oliveira, da Associação Comercial e Industrial de Gurupi, sugeriu que se estabeleça um limite para a arrecadação do Estado atrelado a uma percentagem do PIB.

VEJA TAMBÉM
Tocantins está entre os estados em que despesas com pessoal estouraram limites da LRF

Clever Coelho, presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veiculos Automotores, criticou as tarifas do IPVA no Tocantins e a forma de cobrança do imposto. Ele disse que, mesmo com a revisão promovida pelos deputados, cinco concessionárias vão fechar as portas e demitir. O dirigente alegou ainda que os estados vizinhos dispõem de tarifas mais atraentes para os empresários.

Também compareceram à reunião, além de outros convidados, os presidentes da Associação Comercial e Industrial de Palmas, Fabiano Vale Filho, do Sindicato do Comércio Varejista de Materiais Elétricos e Eletrônicos, Rubens Pereira da Luz, e do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual, Jorge Couto. Pela UFT, participou o pró-reitor Waldecy Rodrigues. A Secretaria da Fazenda foi representada pelo diretor de Tributação, Jorge de Medeiros.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.