A partir de 2016, Araguaína contará com o primeiro Colégio Militar, que será instalado no prédio onde funciona, atualmente, o Centro de Ensino Médio (CEM) Dr. José Aluísio.  A unidade de ensino será gerida em parceria entre a Secretaria de Estado da Educação e a Polícia Militar do Tocantins com a missão de ofertar a Educação Integral e Humanizada.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, a criação do Colégio Militar na cidade é uma demanda antiga da população local. “Araguaína solicitava essa unidade de ensino já há algum tempo e o governador Marcelo Miranda, ciente da necessidade, atende à solicitação da comunidade autorizando que o CEM Dr. José Aluísio passe a ser um Colégio da Polícia Militar já no próximo ano letivo, oferecendo aos estudantes da região um ensino de qualidade que leva em consideração a formação integral e humanizada do alunado”, frisa.

O Colégio Militar de Araguaína atenderá cerca de 700 estudantes no primeiro ano de funcionamento ofertando as três séries do ensino médio  nos períodos matutino e vespertino. A intenção é que o número de vagas seja ampliado no ano seguinte. Para se matricular na unidade de ensino, os interessados devem requerer a vaga pelo site da Seduc. A previsão é que as aulas tenham início no dia 15 de fevereiro de 2016, assim como nas demais unidades de ensino da rede estadual.

VEJA TAMBÉM
Requerimento de Terciliano Gomes solicita aumento de velocidade em vias de trânsito em Araguaína

Segundo a diretora da Regional de Educação de Araguaína, Maria Florismar do Espírito Santo, a comunidade foi consultada para avaliar a concordância com o projeto “Fizemos diversas reuniões com os servidores, alunos e também com os pais para ouvir a opinião de cada um sobre essa mudança. A aceitação foi muito grande, pois nossa cidade precisava desse ensino diferenciado, que propõe o Colégio Militar”, ressalta.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.