A partir de 2016, Araguaína contará com o primeiro Colégio Militar, que será instalado no prédio onde funciona, atualmente, o Centro de Ensino Médio (CEM) Dr. José Aluísio.  A unidade de ensino será gerida em parceria entre a Secretaria de Estado da Educação e a Polícia Militar do Tocantins com a missão de ofertar a Educação Integral e Humanizada.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, a criação do Colégio Militar na cidade é uma demanda antiga da população local. “Araguaína solicitava essa unidade de ensino já há algum tempo e o governador Marcelo Miranda, ciente da necessidade, atende à solicitação da comunidade autorizando que o CEM Dr. José Aluísio passe a ser um Colégio da Polícia Militar já no próximo ano letivo, oferecendo aos estudantes da região um ensino de qualidade que leva em consideração a formação integral e humanizada do alunado”, frisa.

O Colégio Militar de Araguaína atenderá cerca de 700 estudantes no primeiro ano de funcionamento ofertando as três séries do ensino médio  nos períodos matutino e vespertino. A intenção é que o número de vagas seja ampliado no ano seguinte. Para se matricular na unidade de ensino, os interessados devem requerer a vaga pelo site da Seduc. A previsão é que as aulas tenham início no dia 15 de fevereiro de 2016, assim como nas demais unidades de ensino da rede estadual.

VEJA TAMBÉM
Amigos e parentes de Danilo Sandes fazem protesto pedindo justiça em Araguaína

Segundo a diretora da Regional de Educação de Araguaína, Maria Florismar do Espírito Santo, a comunidade foi consultada para avaliar a concordância com o projeto “Fizemos diversas reuniões com os servidores, alunos e também com os pais para ouvir a opinião de cada um sobre essa mudança. A aceitação foi muito grande, pois nossa cidade precisava desse ensino diferenciado, que propõe o Colégio Militar”, ressalta.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.