A troca de acusações entre o grupo do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), e caciques do PMDB-RJ ganhou um novo capítulo. A edição 1235 do jornal ‘Folha Universal’, distribuída semana passada gratuitamente na porta de igrejas, estampa a manchete “Comando do Rio” e exibe fotos do governador Pezão, do prefeito Eduardo Paes, do presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, e do ex-governador Sérgio Cabral. Com o título “A agonia do Rio”, a reportagem fala em “escândalos de corrupção, acordos escondidos” e em “troca de favores e descaso com o dinheiro público”.

Presidente do PMDB-RJ, Picciani processará a Iurd e atribui os ataques à derrota do senador Marcelo Crivella (PRB) na disputa eleitoral do ano passado. “Ainda sangra o coração do bispo Macedo, que queria governar o Rio usando seu sobrinho Crivella como laranja. Depois de usar a TV Record, uma concessão pública, para reportagens caluniosas, utiliza agora a Folha Universal, produzida com recursos dos fiéis, para atividade política contra partido e membros”, diz. “Acho que o Crivella deveria explicar à Controladoria Geral da União o desvio no Ministério da Pesca e a indicação do diretor-financeiro da Transpetro. A Operação Lava Jato chegará à Transpetro”, ataca Picciani, que moverá processos criminal, cível e eleitoral contra a Iurd.

VEJA TAMBÉM
Recusar embaixador de Israel não é solução, diz Marcelo Crivella

“Essa matéria caracteriza uso indevido dos meios de comunicação, porque usa um jornal distribuído gratuitamente, com mais de 2,4 milhões de exemplares, para fins eleitorais. O fato de ser um jornal da igreja agrava a situação. Ainda caracteriza crime eleitoral e propaganda antecipada negativa”, diz Eduardo Damian, advogado do PMDB.

Tanto Marcelo Crivella quanto o PMDB já confirmaram que disputarão a eleição à Prefeitura do Rio ano que vem. O pré-candidato do PRB leva vantagem sobre o peemedebista Pedro Paulo Carvalho Teixeira nas pesquisas de intenção de voto — muitos no PMDB já dão como certa a troca de Pedro Paulo por outro nome, por conta da divulgação de casos de agressão à ex-mulher. O senador Romário (PSB), que ainda não decidiu se concorrerá à prefeitura, lidera as pesquisas.

45h5st00oh6i3s3qgmrvght6c

A reportagem tentou, sem sucesso, entrar em contato com Marcelo Crivella ao longo da tarde de ontem.

‘É um órgão de imprensa’

Por meio de nota, a Igreja Universal do Reino de Deus afirmou que a ‘Folha Universal’ é um órgão de imprensa como outro qualquer e que “goza das mesmas garantias e liberdades asseguradas pela Constituição Federal para melhor informar seus leitores”. Destacou, ainda, que o conteúdo da reportagem “foi mera reprodução de notícias já veículadas em outros veículos”.

VEJA TAMBÉM
Ex-governador Sérgio Cabral é preso no Rio em nova fase da Operação Lava Jato

A pedido do DIA, a especialista em direito eleitoral, procuradora regional da República e professora da FGV, Silvana Batini, analisou a possibilidade de a Justiça Eleitoral aceitar as denúncias que o PMDB moverá contra a Igreja Universal.

Sem entrar no mérito do que foi publicado, diz que apenas uma, das três ações movidas pelo partido, tem chance de ser aceita pela Justiça Eleitoral.

“A ação de propaganda eleitoral irregular antecipada pode ser ajuizada, embora a Justiça tenha sido refratária quanto a isso em anos não eleitorais. Já as ações de uso indevido dos meios de comunicação e de crime eleitoral não deverão ser aceitas, pois só se configuram depois que o processo eleitoral se inicia”. Com informações O Dia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.