O número de recém-nascidos com microcefalia aumentou no Tocantins. Segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde, 24 bebês foram diagnosticados com a malformação. Na última quarta-feira (2), o órgão havia confirmado 22 casos.

Na manhã desta terça-feira (8), o Ministério da Saúde divulgou novos dados sobre a microcefalia no Brasil. O órgão informou que no Tocantins o número havia subido para 29. Segundo a Sesau, cinco casos que estavam sob suspeita não foram confirmados, tendo em vista a mudança nos critérios que classificam uma criança como tendo microcefalia.

MICROCEFALIA
Alta de casos preocupa

A pasta considerava que bebês com circunferência da cabeça igual ou menor a 33 cm tinham a malformação. O novo parâmetro passa a apontar microcefalia em crianças com cabeça medindo 32 cm ou menos de circunferência.

Conforme a Sesau, os 24 casos são distribuídos em 14 municípios, sendo eles Angico, Aragominas, Araguaína, Colinas do Tocantins, Darcinópolis, Dianópolis, Divinópolis do Tocantins, Goiatins, Lagoa do Tocantins, Nova Olinda, Novo Acordo, Palmas, Piraquê e Wanderlandia.

VEJA TAMBÉM
Estadão destaca denúncia do MPF contra Siqueira Campos por desvios de R$ 30 milhões da Saúde

A secretaria esclareceu que não há confirmação que o zika vírus tenha sido o causador das malformações. Todos os casos ainda estão sendo investigados para verificar a relação ou não com o vírus zika, transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito que transmite a dengue e a febre chikungunya. Com informações G1

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.