Os sintomas provocados pela Tensão Pré-Menstrual (TPM) motivaram um vereador de São Bento do Tocantins, extremo norte do estado, a propor um Projeto de Lei inusitado. É a Licença TPM, que sugere a instituição de três dias de descanso para as servidoras de todas as secretarias do município, durante o ciclo menstrual. O autor é o vereador Aderson Araújo Rodrigues, conhecido como Adelsim do Povo (PP).

Adelsim contou ao G1, nesta quarta-feira (9), que teve a ideia para o projeto no mês de novembro. E o motivo foi a experiência que ele adquiriu dentro de casa. “Vejo o sofrimento da minha mulher no ciclo menstrual, com cólicas, dores de cabeça e estresse.”

aderson_2_yJmfaQ3

Aderson diz que se inspirou na mulher para criar Licença TPM (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo o vereador, que está no terceiro mandato consecutivo, as mulheres que trabalham na atividade de gari também o inspiraram a propor a criação da lei.

“No município, a maioria das pessoas que trabalham como garis são mullheres. Elas trabalham de sol a sol, imagino como deve ser difícil no ciclo menstrual. Tem também as professoras. Acredito que as aulas passam a ter menor rendimento quando elas estão neste período”, justificou.

VEJA TAMBÉM
PP realiza Ato de filiação em São Bento-TO no próximo sábado

O projeto foi apresentado à Câmara de Vereadores este mês de dezembro e deve ser votado esta semana, segundo Adelsim. Conforme propõe a lei, a licença TPM será garantida à servidora pública que requerer o benefício até um dia antes da fase menstrual.

A expectativa dele é que a lei seja sancionada. “A maioria dos vereadores se demonstraram favoráveis e tenho recebido muito apoio das servidoras do município”, finalizou.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.