Da Redação JM Notícia

Em sua mensagem de Natal o primeiro-ministro disse: “Como um país cristão, devemos nos lembrar de que seu nascimento representa:. Paz, misericórdia, boa vontade e, acima de tudo, esperança”

É por causa da herança cristã que o país que tem sido tão tolerante aos não-cristãos, acrescentou.

“Eu acredito que nós devemos também refletir sobre o fato de que é por causa dessas raízes religiosas importantes e valores cristãos que a Grã-Bretanha tem sido uma casa tão bem sucedido para pessoas de todas as fés e nenhum.”

Segundo o portal ChristianToday, ele também falou sobre os traumas sofridos por milhões de pessoas deslocadas em todo o mundo, especialmente no Oriente Médio, depois de um ano de horrores sem precedentes perpetrados por Daesh, ou Estado islâmico. 

Foto:Divulgaçãodavid-cameronDavid Cameron declarou que a Grâ-Betanha é um país cristão e que deve celebrar o Natal para Cristo

“Se há uma coisa que as pessoas querem no Natal, é a segurança de ter a família ao seu redor e uma casa que é seguro. Mas nem todo mundo tem isso. Milhões de famílias estão gastando neste inverno em campos de refugiados ou abrigos improvisados ​​em toda a Síria e o Oriente Médio, expulsas de suas casas por Daesh e Assad. “

Os cristãos da África para a Ásia vai à igreja na manhã de Natal cheio de alegria, mas muitos vão estar lá com medo de perseguição também.

E nem todo mundo na Grã-Bretanha estará em um bom lugar para celebrar ou desfrutar do festival.

“Em todo o Reino Unido, alguns vão passar o período festivo doente, sem abrigo ou sozinho.”

Ele fez uma homenagem especial aos milhares de médicos, enfermeiros, cuidadores e voluntários que estão dando o seu Natal para ajudar os mais vulneráveis.

Cameron disse: “Neste momento, as nossas forças armadas bravas estão cumprindo seu dever, ao redor do mundo: nos céus do Iraque e na Síria, tendo como alvo os terroristas que ameaçam esses países e nossa segurança em casa, nos mares do Mediterrâneo, salvando aqueles que tentam a perigosa travessia para a Europa; e no solo, ajudando a trazer estabilidade para os países do Afeganistão ao Sudão do Sul.

“É porque eles enfrentam o perigo que temos paz e é isso que nós marcamos hoje como nós celebramos o nascimento do único filho de Deus, Jesus Cristo. – O Príncipe da Paz.” 

A mensagem foi criticado pela Sociedade Secular Nacional, que recentemente uniu forças com grupos cristãos em uma campanha para proteger a liberdade de expressão.  

Gerente de campanhas de Stephen Evans disse que foi “decepcionante” para ver Cameron, mais uma vez falar da Grã-Bretanha é um país cristão.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.