Da Redação JM Notícia

Nesta quinta-feira, 21, o governador Marcelo Miranda (PMDB) marcou coletiva de imprensa para anunciar alguns nomes que irão compor o novo quadro administrativo proposto pelo governo. Marcelo Miranda pretende enxugar o número de secretarias e autarquias, buscando assim diminuir os gastos.

A reunião aconteceu na sala de reuniões do Palácio Araguaia, para tratar da reforma administrativa do governo do Estado. Foram feitas extinções de poucas secretarias e outras medidas visando tornar os gastos do executivo mais controlados.

Alguns nomes só serão dados pelo governador na próxima quarta-feira, 27.

Confira abaixo as decisões do governo que o JM Notícia trouxe em primeira mão da reunião:

Na Sefaz, o novo secretário será o economista Edson Ronaldo Nascimento, ex- secretário adjunto da Fazenda de Goiás;

Na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Turismo e Cultura, o novo titular é Alexandro de Castro Silva Lyvio;

Lyvio Luciano Carneiro de Queiroz, é o novo titular da Secretaria Geral de Governo e Articulação Política.

Foto:JMNotíciaAvzxQ_E3fiygjbUW-eln86VRi3d0QRFpc_lxc2UFMwreGovernador durante anuncio da reforma administrativa do estado

Após anunciar os nomes dos novos titulares, o governador afirmou que haverá mudanças na Saúde: “Vamos dar um novo direcionamento na saúde de nosso estado”. Ele aproveitou para desmentir sobre o nome de Muzafir na pasta da Saúde. “No momento oportuno vou anunciar”, disse.

VEJA TAMBÉM
Marcelo Miranda é denunciado por improbidade administrativa

Marcelo Miranda disse ainda na oportunidade, que a Educação do Estado vai muito mal: ” A Educação vai muito mal, mas é necessário reconhecermos os avanços”, disse Miranda.

A nova Organização Administrativa das Macro Unidades ficou assim:

1 – Secretaria Geral de Governo e Articulação Política;

2- Secretaria de Comunicação Social;

3 – Secretaria de Planejamento e Orçamento;

4 – Secretaria da Administração;

5 – Secretaria da Fazenda;

6 – Secretaria da Educação, Juventude e Esportes;

7 – Secretaria da Saúde;

8 – Secretaria de Cidadania e Justiça;

9 – Secretaria do Trabalho e Assistência Social;

10 – Secretaria da Segurança Pública;

11 – Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura;

12 – Secretaria da Agricultura e Pecuária;

13 – Secretaria da Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos;

14 – Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

O governo informou que a estrutura está sendo reduzida para o total de 37 unidades gestoras, e dessas somente 14 serão secretarias.

O governador Marcelo Miranda disse à imprensa que alguns secretários não atingiram as metas.

Após o anúncio dos novos secretários e da nova estrutura, ele falou sobre a garantia dos direitos dos servidores ao dizer que o “Palácio Araguaia não é banco e sim Casa do Povo e do servidor”.

VEJA TAMBÉM
Governador lança a Universidade Corporativa do Estado do TO nesta segunda

Última atualização ás 18:35

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.