Da Redação JM Notícia

Nesta quinta-feira, 21, o governador Marcelo Miranda (PMDB) marcou coletiva de imprensa para anunciar alguns nomes que irão compor o novo quadro administrativo proposto pelo governo. Marcelo Miranda pretende enxugar o número de secretarias e autarquias, buscando assim diminuir os gastos.

A reunião aconteceu na sala de reuniões do Palácio Araguaia, para tratar da reforma administrativa do governo do Estado. Foram feitas extinções de poucas secretarias e outras medidas visando tornar os gastos do executivo mais controlados.

Alguns nomes só serão dados pelo governador na próxima quarta-feira, 27.

Confira abaixo as decisões do governo que o JM Notícia trouxe em primeira mão da reunião:

Na Sefaz, o novo secretário será o economista Edson Ronaldo Nascimento, ex- secretário adjunto da Fazenda de Goiás;

Na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Turismo e Cultura, o novo titular é Alexandro de Castro Silva Lyvio;

Lyvio Luciano Carneiro de Queiroz, é o novo titular da Secretaria Geral de Governo e Articulação Política.

Foto:JMNotíciaAvzxQ_E3fiygjbUW-eln86VRi3d0QRFpc_lxc2UFMwreGovernador durante anuncio da reforma administrativa do estado

Após anunciar os nomes dos novos titulares, o governador afirmou que haverá mudanças na Saúde: “Vamos dar um novo direcionamento na saúde de nosso estado”. Ele aproveitou para desmentir sobre o nome de Muzafir na pasta da Saúde. “No momento oportuno vou anunciar”, disse.

VEJA TAMBÉM
Marcelo Miranda inaugura na nova ala do Hospital Geral de Palmas

Marcelo Miranda disse ainda na oportunidade, que a Educação do Estado vai muito mal: ” A Educação vai muito mal, mas é necessário reconhecermos os avanços”, disse Miranda.

A nova Organização Administrativa das Macro Unidades ficou assim:

1 – Secretaria Geral de Governo e Articulação Política;

2- Secretaria de Comunicação Social;

3 – Secretaria de Planejamento e Orçamento;

4 – Secretaria da Administração;

5 – Secretaria da Fazenda;

6 – Secretaria da Educação, Juventude e Esportes;

7 – Secretaria da Saúde;

8 – Secretaria de Cidadania e Justiça;

9 – Secretaria do Trabalho e Assistência Social;

10 – Secretaria da Segurança Pública;

11 – Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura;

12 – Secretaria da Agricultura e Pecuária;

13 – Secretaria da Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos;

14 – Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

O governo informou que a estrutura está sendo reduzida para o total de 37 unidades gestoras, e dessas somente 14 serão secretarias.

O governador Marcelo Miranda disse à imprensa que alguns secretários não atingiram as metas.

Após o anúncio dos novos secretários e da nova estrutura, ele falou sobre a garantia dos direitos dos servidores ao dizer que o “Palácio Araguaia não é banco e sim Casa do Povo e do servidor”.

VEJA TAMBÉM
Marcelo Miranda recebe convocados do Concurso Público dos Bombeiros na abertura do Protege TO

Última atualização ás 18:35

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.