HGP
População ficará a merce, já que parte dos médicos irão cruzar as mãos em protesto

Mais uma vez a população ficará refém e a merce da sorte. Os médicos que atuam no sistema estadual de saúde iniciaram uma paralisação de advertência na manhã desta segunda-feira, 01. Esse é o primeiro embate entre a categoria e o novo Secretário da Saúde, Marcos Musafir, empossado há menos de uma semana.

De acordo com o comando do movimento,  os atendimentos serão realizados de forma parcial. As cirurgias eletivas e as consultas ambulatoriais estão suspensas.

Os médicos reivindicam melhoria nas condições de trabalho e oferecimento de materiais e insumos que possibilitem o atendimento satisfatório. Além disso, eles cobram o cumprimento dos acordos firmados com o Governo e o pagamento das gratificações e dos plantões extras.

A paralisação deve prosseguir até a próxima quarta-feira, 03, às 19 horas. Portal Stylo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.