20141218115209_atmp_7925
Gabriela Melo

Você já assistiu o filme “Um Lugar Chamado Notting Hill”? Se sim, deve se lembrar da coletiva de imprensa com a estrela americana do cinema, Anna Scott vivida por Julia Roberts. Na cena, apesar de todo o romantismo destacado pelo filme, há um assessor organizando o momento e a orientando diante da imprensa. Esta é apenas uma das funções do assessor de imprensa.

Dentro das diversas áreas de atuação dos jornalistas, a assessoria de imprensa é uma atividade almejada por muitos devido à necessidade das organizações de se melhor posicionarem institucionalmente.

O objetivo da Assessoria de imprensa é facilitar e intermediar a relação entre o cliente e os formadores de opinião, grande parte presente nos veículos de comunicação. Por meio de diversas técnicas e ferramentas, o assessor desenvolve este papel no intuito de mpulsionar o nome de seu assessorado e contribuir para a construção de uma imagem positiva diante do público.

Mas vamos lá. Você sabe quais são essas técnicas e ferramentas?

  • Relacionamento com a mídia

Fornecer informações relacionadas ao assessorado através de produtos próprios da assessoria de imprensa, tais como press releases, sugestões de pautas, press kits, coletivas de imprensa e atendimento personalizado;

VEJA TAMBÉM
Vereador Filipe Martins propõe benefícios para Lago Norte e 1.204 Sul

Obs.: Os releases, bem como os outros produtos, devem ser enviados à imprensa de forma estratégica para que não haja um ruído ou falha na comunicação por excesso de informações.

  • Orientar a postura do assessorado

Realizar um treinamento sobre como se portar diante da mídia ou mesmo em público (media training) e orientar sobre a exigência de cada situação diante dos formadores de opinião para que se tenha o resultado esperado.

  • Clipping ou taxação

São palavras relacionadas à ferramenta que tem como função o controle, seleção e avaliação de informações direcionadas ao cliente ou que lhes são de interesse.

  • Mailing list

Organizar uma lista de contatos de formadores de opinião e veículos de comunicação que possam se interessar em assuntos relacionados ao assessorado, tornando-se possíveis divulgadores da marca, produto e/ou cliente.

  • Produtos jornalísticos

Elaborar e editar house organs (boletins, revistas ou jornais destinados a um público específico), fotografias, vídeos e materiais referentes ao assessorado.

  • Atividades em conjunto com a assessoria de comunicação
VEJA TAMBÉM
“Não preciso me desviar para gravar CD romântico", diz Silvan Santos ao JM Notícia

Elaborar planejamento, estratégias de comunicação e materiais que integram o assessor jornalista com outras áreas e profissionais da comunicação, tais como publicidade e relações públicas. Esse conjunto de profissionais é responsável por desenvolver o que chamamos de comunicação integrada, composta pela comunicação interna, mercadológica, institucional e administrativa.

Quer entender melhor algumas destas ferramentas e conhecer o profissional que está por trás de todo esse trabalho? Não deixe de acompanhar esta coluna!

*Leitura indicada

– Quer saber mais sobre assessoria de imprensa? Segue as dicas:

FERRARETTO, Elisa Kopplin; FERRARETTO, Luiz Artur. Assessoria de imprensa – Teoria e prática.7.ed. São Paulo: Summus, 2009.

Manual sobre assessoria de comunicação da FENAJ

COMPARTILHAR

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.