ataidesto
Ataídes: “Este não é o choque de gestão que a população esperava”

O senador Ataídes Oliveira criticou nesta terça-feira, 2, o que classificou de “falta de compromisso” e da “definição de prioridade da gestão” em relação à crise da saúde do Tocantins, agravada com a paralisação dos médicos, de enfermeiros e relatos de falta de materiais, insumos e até alimentação para os profissionais que trabalham nos hospitais. “Algo precisa ser feito. Este não é o choque de gestão que a população esperava”, afirmou.

Para o senador, “tanto no Tocantins quanto no âmbito do governo federal”, falta compromisso e definição de prioridades. “O que falta é gestão de qualidade, falta compromisso e definição daquilo que deve ser prioridade.”

Ele cobrou o governador Marcelo Miranda que defina a saúde como prioridade da gestão. “É notório que aquilo que é prioritário, que é a saúde da população, não tem tido o devido valor que merece”, disse.

Ele justificou a frase ao citar dados do orçamento deste ano do governo do Estado. “Mais que dobrou o orçamento da área de Comunicação, que saiu de R$ 11,7 milhões no ano passado para R$ 23,6 milhões em 2016. E o Dertins, que era de R$ 467 milhões, será R$ 545 milhões este ano. Já a saúde cresceu 1,8%”, complementou.

VEJA TAMBÉM
MUSME-TO diz que não vai ceder ao trancamento da negociação

Ataídes também se disse perplexo ao ver, por meio de redes sociais, fotos da alimentação servida no Hospital Geral de Palmas (HGP), o principal do Estado. “Triste, lamentável”, declarou.

NO SENADO 

O senador disse que as críticas são uma forma de alertar a população e cobrar responsabilidade do governo. No Senado, apenas em dezembro, ele conseguiu empenhar mais de R$ 8 milhões em emendas que beneficiam 25 municípios do Estado. Desse total, quase a metade foi para a área da saúde: R$ 3,7 milhões. Os recursos são destinados a reforma e compra de equipamentos para hospitais.

“Todos devemos fazer nossa parte, mas com responsabilidade que a situação merece. Dinheiro não falta, o problema é como administrar esse dinheiro“, disse.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.