Um grupo de evangélicos do Distrito Federal realizou uma “operação Lava Jato da alma” em foliões no bloco dos Raparigueiros nesta terça-feira (9), último dia de Carnaval. Com um jovem fantasiado de Jesus Cristo, os integrantes da igreja Ministério da Fé usaram um aspirador de pó para eliminar todas as “tristezas e impurezas”  da festa.

O pastor Sandro Soares, de 40 anos, diz que muitos foliões foram até o grupo para desabafar sobre problemas pessoais. Segundo ele, todas as religiões e crenças devem ser respeitadas.

lava_jato_2mESeYXEvangélicos fazem ‘Lava Jato da Alma’ em foliões no bloco dos Raparigueiros, em Brasília (Foto: Jéssica Nascimento/G1)

“Muitos jovens vieram desabafar. Alguns, disseram que estavam bebendo e sentindo um vazio muito grande. Queremos falar de Jesus, do espírito santo. Só Jesus Cristo consegue nos deixar 100% feliz, por dentro e por fora.”

Segundo o pastor, o grupo tem com objetivo “lavar a alma” dos jovens que possam estar pecando na festa. Ele também diz que os integrantes não querem ofender nenhum folião, ou alguma igreja. “Estamos falando de amor, de alegria, levando o evangelho. Jesus Cristo não é o japonês da Federal. Porém, é o responsável por tudo dar certo”, completa.

VEJA TAMBÉM
Ataídes diz que Lula deve ainda mais explicações e ação da PF prova: "não há ninguém acima da lei"

Servidora pública, a integrante do grupo Natália Sathler, de 28 anos, comemora a aceitação dos jovens à operação. Para ela, nenhuma festa ou bebida preencherá o corpo como Deus e as orações. “Queremos mostrar que Jesus dura a vida toda e não apenas quatro dias. É a primeira vez que fazemos esta operação, sabia? Tenho certeza que muitas outras virão durante o ano de 2016.” Com informações G1

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.