Ao debater ideias e propostas para a Capital tocantinense, o prefeito Carlos Amastha (PSB) e o senador Ataídes Oliveira (PSDB) disseram ter chegado a um consenso: Palmas não pode retroceder politicamente. “Palmas não pode voltar ao passado. Palmas é projeto de todos os palmenses”, defendeu Amastha, durante reunião na noite dessa quinta-feira, 11, em restaurante na Capital.

O senador Ataídes Oliveira, presidente estadual do PSDB no Tocantins, reforçou a tese. “A nossa aliança é por necessidade em não ver um incompetente à frente da mais jovem Capital do país. E é uma responsabilidade para que a cidade continue crescendo, que siga em frente e, de fato, não retroceda”, afirmou em seu pronunciamento.

Foto: Daniel Bezerra/Divulgaçãof5e9f146-8d53-40b1-9b21-efcb856bfec8Encontro entre Amastha e Ataídes contou com presença de diversos gestores e agentes políticos do Estado 

Segundo o senador, o PSDB apoia a manutenção do projeto administrativo de Palmas e vai seguir em busca da continuidade da gestão à frente da capital. Ao se dirigir a Amastha, o tucano foi claro: “Não estamos juntos por favores, cargos ou troca de gentilezas, mas pela responsabilidade de fazer de Palmas uma cidade cada dia melhor”. Já Amastha, defendeu que o objetivo é seguir “fazendo a diferença”.

VEJA TAMBÉM
Palmas se candidata à sede do Fórum Ibero-americano de Cidades Sustentáveis

OUTRAS SIGLAS

Representantes de outros partidos também na reunião defenderam a aliança e a necessidade da manutenção da gestão Amastha à frente da prefeitura de Palmas. “Onde o PSB for o PSL estará junto. Sempre fizemos ações e campanhas propositivas e limpas. Nunca contra ‘A’ ou ‘B’. O que queremos é o melhor para cidade”, afirmou o presidente do PSL, Cristian Zini.

Foto: Daniel Bezerra/Divulgaçãofab7dc30-fad6-491a-8a0d-e692dcc32b30

Presidente metropolitano do PP, Tiago Andrino, por exemplo, declarou que a administração Amastha “faz mais gestão e menos política”. “Aqui temos liberdade, visão social e dinamismo. É um momento de estarmos de braços abertos. Já fazemos mais gestão e menos política. Estamos de braços abertos para quem quer o melhor para cidade”, citou.

Já o presidente metropolitano do PSB, Alan Barbieiro, reforçou que é ruim o “retrocesso para Palmas”. “Ninguém quer o retrocesso. O PSB tem em seu ideal fazer gestão com projetos. E o prefeito Amastha já escreveu uma boa parte da história de Palmas e vai fazer muito mais.”

Também prestigiaram a reunião, entre outras pessoas, o vereador Hiram Gomes, o presidente do diretório metropolitano do PSDB, Juvenal Klayber, o presidente do PPS municipal, Major Chaves, a presidente do PSDB Mulher, Cinthia Ribeiro, além de secretários municipais de Palmas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.