Presidente do PSDB do Tocantins, autor de ações na Justiça que querem anulação do pacote de impostos do governo do Estado que gerou aumento de taxas e de combustíveis, o senador Ataídes Oliveira reagiu com indignação na manhã desta quinta-feira, 11, a mais um reajuste do preço da gasolina, álcool e óleo diesel. “É um assalto à mão armada”, disse o senador ao comentar que em alguns postos de Palmas o preço da gasolina chegou a R$ 4,11.  Os donos de postos atribuem o aumento à carga de impostos, como ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

O senador voltou a afirmar que confia nos desembargadores do Tocantins que vão analisar as ADIs (ações diretas de inconstitucionalidade) contra o pacotaço de impostos de autoria do governo estadual. “À luz do direito, como defendem nossos competentes advogados, há inconstitucionalidades graves nessa proposta aprovada e que já está valendo. Ou seja, não foi cumprida a Constituição para a concessão desses aumentos. Por isso, estamos confiantes que será derrubado”, declarou.

VEJA TAMBÉM
Riscos em barragens de mineradoras serão analisados em audiência pelo senador Ataídes

Entre os impactos causados pelas medidas do governo do Estado em vigência desde o início deste ano estão aumentos de alíquotas do ICMS que incidem sobre o preço de combustíveis, de IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e demais taxas – algumas delas chegaram a ter aumento de 1.900%.

Diante da situação, o senador anunciou que pedirá apoio de entidades de classe, representantes do comércio, da indústria e da sociedade civil contra o aumento. “O PSDB desde o princípio se viu na obrigação de ir contra esse aumento que, além de inconstitucional, é imoral e injusto. É uma luta que levantamos, mas que precisa ser abraçada por todos, pois a derrubada desse pacotaço é uma questão de restabelecer a justiça e respeito com o cidadão”, disse. “O cidadão não pode mais pagar a conta de governos como este que temos no Estado, que não tem competência e não faz a lição de casa”, finalizou. (Com informações Assessoria)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.