gasolinaCom aumentos constantes no preço dos combustíveis, manter um veículo está se tornando uma tarefa cada vez mais difícil. Um novo levantamento feito na segunda semana de fevereiro, constatou que os postos de combustíveis da capital aumentaram o valor do litro da gasolina de R$ 3,83 para R$ 3,98 em janeiro de 2016 e R$ 4,12 já no inicio de fevereiro, pegando assim os consumidores de surpresa com acréscimo acima de 0,27 centavos num curto intervalo de tempo.

Levantamento

De acordo com o levantamento realizado pela Associação Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) entre os dias 31/02/2016 e 06/02/2016, os combustíveis em Palmas estão bem mais caros se comparados com São Paulo-SP, onde a gasolina comum custa em média R$ 3,51 e São Luís-MA que pode chegar a R$ 3,46 o litro.

A diferença chega a ser quase R$ 0,70 de diferença ente Campo Grande onde a gasolina é a mais barata entre as capitais, vendida a R$ 3,42 e Palmas, R$ 4,11, a mais cara.

O preço do combustível no Tocantins está em alta e os aumentos ocorrem do dia para a noite, mas há diferenças que beneficiam os consumidores e para notá-las não precisa ir muito longe. Em Porto Nacional, a média calculada é que a gasolina custe aproximadamente R$ 3,79 e em Luzimangues distrito de Palmas, o litro da gasolina chega a ser cerca de R$ 0,28 mais em conta que na capital.

VEJA TAMBÉM
Presidente nacional da OAB promove ato em defesa da advocacia em Araguaína

Segundo a Petrobras, o preço da gasolina comum para os consumidores é formado pela seguinte proporção: 31% são os custos de operação da empresa para produzir o combustível, 10% são impostos da União (Cide, PIS/Cofins), 28% são impostos estaduais (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS), 15% é o custo do etanol adicionado à gasolina e 16% se refere à distribuição e revenda.

Já o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) aponta que a carga tributária da gasolina é de 56,09%, sendo 4,23% relativo a PIS, 19,53% Cofins e 25% ICMS. Esse cálculo já considera o aumento da alíquota do ICMS em 20 estados mais o Distrito Federal, segundo o presidente executivo do IBPT, João Eloi.

Esclarecimentos

O órgão de Proteção aos Direitos do Consumidor do Tocantins (Procon-TO), está com a equipe de fiscalização notificando os postos de combustíveis de Palmas para que apresentem ao órgão as Notas Fiscais de compra dos produtos nas distribuidoras, justificando o aumento repassado ao consumidor. Também buscará junto ao Sindicato dos Revendedores de Combustíveis (Sindiposto) sua posição para este reajuste nos preços. Após a análise e avaliação o órgão tomará as medidas necessárias.

VEJA TAMBÉM
Divisa do Tocantins com a Bahia será discutida em audiência pública

Preço médio da gasolina nas capitais

1° – Palmas (TO) …………………………………………………..R$ 4,115
2º – Rio Branco (AC) ……………………………………………..R$ 4,033
3° – Porto Alegre (RS)…………………………………………….R$ 3,969
4° – Brasília (DF) ………………………………………………….R$ 3,967
5° – Porto Velho (RO)……………………………………………..R$ 3,891
6° – Rio de Janeiro (RJ) ………………………………………….R$ 3,888
7° – Boa Vista (RR) ……………………………………………….R$ 3,868
8° – Fortaleza (CE)…………………………………………………R$ 3,855
9° – Goiânia (GO)…………………………………………………..R$ 3,823
10° – Belém (PA) …………………………………………………..R$ 3,803
11° – Natal (RN) ……………………………………………………R$ 3,767
12° – Cuiabá (MT)………………………………………………….R$ 3,766
13° – Aracaju (SE) …………………………………………………R$3,762
14° – Teresina (PI) …………………………………………………R$ 3,691
16° – Maceió (AL) ………………………………………………….R$ 3,645
17° – Belo Horizonte (MG) ……………………………………….R$ 3,640
18° – Salvador (BA) ……………………………………………….R$ 3,636
19° – Macapá (AP) ………………………………………………..R$ 3,601
20° – Vitória (ES) …………………………………………………..R$ 3,579
21° – Manaus (AM) ………………………………………………..R$ 3,575
22° – Curitiba (PR) …………………………………………………R$ 3,524
23° – Florianópolis (SC) …………………………………………..R$3,518
24° – São Paulo (SP) ………………………………………………R$ 3,510
25° – João Pessoa (PB) …………………………………………..R$ 3,643
26° – São Luís (MA) ……………………………………………….R$ 3,466
27° – Campo Grande (MS) ……………………………………….R$ 3,429

Levantamento feito pela ANP entre os dias 31/02/2016 e 06/02/2016

Por Letícia Queiroz

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.