estado-evangélicos-jmCom o intuito de unir forças contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e do zika vírus, o secretário-geral de Governo e de Articulação Política, Lyvio Luciano, participou de um encontro com vários líderes evangélicos do Tocantins neste sábado, 27. Ele levou a mensagem e o apelo do governador Marcelo Miranda para que os pastores se mobilizem e sensibilizem os fiéis contra o mosquito. “O Governo do Tocantins irá mobilizar todos os segmentos. É um papel de todos”, enfatizou. A reunião aconteceu na Igreja Assembleia de Deus, localizada na quadra 604 Sul, em Palmas.  Dezenas de fiéis estiveram presentes durante o encontro.


O secretário falou também sobre a importância de que cada cidadão faça a sua parte e da relevância do encontro com os evangélicos. “É um momento muito importante sob dois pontos de vista, o primeiro porque são pessoas muito ligadas a Deus e que buscam a presença dele e isto dá um positivismo muito grande. O outro aspecto é que é um segmento extremamente organizado”, frisou.

Ainda segundo ele, a união entre a igreja e o Governo irá possibilitar que centenas de pessoas se unam para combater de vez o mosquito, que tem provocado muitos danos a várias famílias.  “Temos certeza de que dos líderes que aqui estão conseguirão fazer com que essa mensagem percorra cada igreja evangélica do Tocantins, no sentido de que o Governo mostrando a sua preocupação ele seja correspondido pela igreja e pelos fiéis”, lembrou.

VEJA TAMBÉM
Araguaína-TO registra 11 casos de bebês com microcefalia

O bispo da Igreja Sara Nossa Terra, Amilton Dias, deu início à reunião, agradeceu a presença do secretário e conclamou os vários fiéis, que participaram do encontro, a se unirem para o combate o Aedes aegypti. “Junte com outros vizinhos e percorra a vizinhança, inspecione o seu quintal. O trabalho deve ser conjunto, não só do Estado. É nosso dever como cidadão. O Governo pode contar conosco”,  destacou. Com informações Ascom Governo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.