milton-neris-jm
(Divulgação) Veador Milton Neris acusa gestão de fazer manobra política.

Da redação JM Notícia

Na sessão da Câmara Municipal, desta terça-feira, 01, vereadores da base aliada do prefeito pediram destituição do vereador Milton Neris (PR) da função de líder do bloco governista. Milton Néris já havia anunciado rompimento com base aliada, mas nesta terça-feira oficializou a saída. Já Etinho Nordeste (PPS) solicitou saída da oposição para integrar a base aliada do prefeito.

A saída de Etinho Nordeste desintegra a oposição que passa a ter apenas três vereadores: Júnior Geo (PROS), líder da oposição, Joaquim Maia (PV) e João Campos (PSC). Milton Neris afirmou que a gestão quer “enganar o povo” ao retirar o projeto de lei que prevê aumento do IPTU em um momento de destaque para a população. Segundo o vereador, o projeto só voltaria à Casa em outubro, após as eleições.

Vereadores da base aliada questionaram postura de Neris. O líder da base, vereador Folha (PTN) disse que Neris está na contra- mão do que havia dito há uma semana atrás. “O senhor está na contra- mão de suas palavras, em uma semana diz uma coisa, na outra já muda o discurso”, comentou o vereador.

VEJA TAMBÉM
"É um terreno propício para o avivamento", comenta Israel Salazar sobre crise no país

De acordo com o vereador Neris, o projeto propõe aumentar significativamente os valores cobrados pelo IPTU, em 2017, e citou como exemplo o valor atual do metro quadrado de algumas quadras da capital, alegando ser maior que o proposto no projeto que tramita na Câmara. Em algumas quadras, o valor passaria de R$ 230,00 para R$630,00.

Folha, líder do prefeito na Câmara, destacou que a intenção da prefeitura, ao retirar o projeto que prevê  aumento do IPTU, é “fazer as correções necessárias, revendo falhas da administração”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.