Da redação JM Notícia – Camila Rodrigues

A prefeitura de Colinas do TO respondeu ao JM Notícia, por meio de nota, sobre a matéria em que pais de alunos das escolas do município denunciam ideologia de gênero nos livros didáticos. A assessoria de comunicação do município esclareceu que houve uma reunião, na última segunda-feira, 29, na Secretaria Municipal de Educação, com pais, padres, pastores, diretores das escolas municipais, representantes do Conselho Tutelar, sociedade civil e do Conselho Municipal de Educação para discutirem sobre o fato ocorrido em uma escola municipal, onde alguns pais de alunos chamaram a atenção para uma página de um livro didático, que abordava, segundo a prefeitura, o tema “Formação das Famílias”, com figuras representando as formas de famílias existentes. O caso foi divulgado pelo JM Notícia nesta última terça-feira, 01.

A nota diz que “estes pais entenderam que as imagens poderiam causar confusão nas crianças por retratarem também famílias formadas por iguais e estarem em um livro de ciências para turma de 1º ano do ensino fundamental. Diante disto, em consenso entre família e escola optaram por trabalhar o conteúdo FAMÍLIA, porém com outro material. Ficou decidido, na reunião, por unanimidade dos presentes, que estas páginas seriam retiradas dos livros das unidades Escolares que o adotaram”.

VEJA TAMBÉM
Insegurança do Estado e a falta de convocação em alguns concursos públicos são discutidos na Câmara

A assessoria de comunicação da prefeitura esclareceu ainda que os livros adotados são escolhidos através de exemplares e guia de escolha do livro didático disponibilizado no Portal do FNDE. Os professores das unidades escolares é que observam estes materiais para escolherem os que mais se adequem ao Projeto Pedagógico de cada Unidade, e  que, após as escolhas, os livros são distribuídos pelo Programa Nacional do Livro Didático. Disse ainda que o município, juntamente com a Secretaria Municipal de Educação, mantêm um postura de diálogo e participação da sociedade para construção coletiva da educação do município através de um Conselho Municipal de Educação, composto por segmentos da sociedade e profissionais de educação que participam da análise e escolha dos materiais didáticos disponibilizados pelo MEC.

cartilha-mec
(Divulgação) Página de livro denunciada por pais de alunos Colinenses que afirmaram não gostar do conteúdo que mostra família formada por pares iguais.

“As páginas citadas na matéria aborda o conteúdo formação das famílias. E sua escolha justifica-se por entender que o tema é importante e compõe o currículo desta etapa escolar. Desde o planejamento para construção do Plano Municipal de Educação do município de Colinas do Tocantins, documento construído por todos os segmentos da sociedade, inclusive representantes religiosos foi abordado na Conferência Municipal o tema ideologia de gênero sendo colocado para a plenária, que decidiu pela substituição deste termo em metas e estratégias do Plano”, diz a nota.

A nota da prefeitura diz ainda que o município possui 17 unidades educacionais e, dentre estas, apenas três fizeram a escolha deste livro.

VEJA TAMBÉM
SSP confirma realização de curso de formação da Polícia Civil para agosto

Ideologia de gênero

O assunto tem sido tema frequente nas sessões da Câmara Municipal de Palmas, e nesta última terça-feira, 01, os vereadores Milton Neris e o Pastor João Campos falaram do requerimento aprovado pela Câmara, em que impede a distribuição de materiais com o tema nas escolas do Estado. Segundo o vereador e Pastor João Campos, “o tema não faz parte do Plano Estadual de Educação, muito menos do Plano Municipal de Educação”, e que trabalhariam para que a distribuição não ocorresse.

“Nós precisamos adotar medidas para que isso não acorra, porque senão estes materiais vão corromper nossas crianças, e isso não pode acontecer”, afirmou o vereador Milton Neris”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.