O trabalho de comunicação em uma organização pressupõe um conjunto de ações determinado por diversas áreas. Os profissionais de jornalismo, publicidade e relações públicas contribuem para o desempenho dessas ações por meio da comunicação interna, mercadológica, institucional e administrativa, o composto da comunicação organizacional que possibilitam a comunicação integrada.

Como falamos anteriormente, no assunto “O que faz um assessor de imprensa?”, este conjunto de áreas e ações é essencial para o desenvolvimento na organização. Contribui para o planejamento e o sucesso das metas, além de proporcionar um equilíbrio entre os colaboradores, os clientes, os gestores e outros que a compõem.  Além disso, a comunicação pode motivar o funcionário a desempenhar um melhor trabalho e buscar as metas com a determinação necessária.

 

Mas como ela pode ter alcançar todo este êxito?

Os profissionais de comunicação precisam estar cada vez mais antenados às mudanças das ferramentas e às formas do comunicar, buscando sempre informações e alinhando a teoria à prática.

O publicitário, o jornalista e o relações públicas podem se reunir para fazer o planejamento estratégico de comunicação, que dentre diversos benefícios, possibilita detectar os pontos fracos e fortes, pensar em como potencializar os fortes e trabalhar os fracos, traçar um caminho para alcançar os objetivos e se posicionar diante do que lhe é necessário.

VEJA TAMBÉM
O instagram vai mudar. Isso é bom ou ruim?

Trataremos em outra ocasião com maior profundidade, sobre o que compõe o planejamento estratégico de comunicação e como ele pode ser útil. O importante é entendermos como todas estas áreas do composto da comunicação organizacional podem contribuir para uma empresa ou instituição.

 

É possível trabalhar a comunicação integrada em uma microempresa ou empresa de pequeno porte?

Não é apenas possível, mas fundamental.  Pela necessidade de aproveitamento máximo das atividades que a falta de recursos financeiros exige, estas empresas devem focar em planejamentos que alcancem objetivos de curto prazo.

A estrutura não prejudica o trabalho do profissional de comunicação, pelo contrário, traz a necessidade de um trabalho estratégico de modo a atingir os públicos de interesse, além de propor soluções viáveis dentro do orçamento.

As áreas de marketing e publicidade devem ser reconhecidas como importantes devido à necessidade de retorno rápido diante dos objetivos mercadológicos, as áreas de relações públicas e de jornalismo devem atuar além das ações de relacionamento com a mídia, mas com a elaboração de veículos para trabalhar o relacionamento interno da empresa com os clientes e da empresa com a sociedade.

VEJA TAMBÉM
As ações de 1° de abril que 'causaram' nas redes sociais

As ferramentas de comunicação mais acessíveis devem ser utilizadas e aproveitadas da melhor forma possível. A atuação dessas áreas na organização é essencial para a sua sobrevivência e destaque no mercado. Uma organização que tenha um serviço de qualidade e um processo de comunicação efetivo tem uma base fortificada para a busca dos seus objetivos.

A seguir, entenderemos as ações desempenhadas por estes profissionais, técnicas de comunicação em suas diversas áreas, cases e outros conceitos.

Quer saber mais sobre comunicação integrada e a atuação dos profissionais de comunicação? Segue as dicas de leitura:

  • ANDREUCCI JUNIOR, Sérgio José. A atuação do profissional de Relações Públicas em pequenas e médias empresas. Organicon, 2006. Disponível em: http://revistaorganicom.org.br/sistema/index.php/organicom/article/view/75/208
  • KUNSCH, Margarida Maria Krohling. Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada. São Paulo: SUMMUS, 2003

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.