Da Redação JM Notícia- Camila Rodrigues

Ap. Sérgio Paulo Guimarães, líder do CIMETO
Ap. Sérgio Paulo Guimarães, líder do CIMETO

O Apóstolo Sérgio Paulo Guimarães, presidente do Conselho Interdominacional dos Ministros do Evangelho no Tocantins (CIMETO), comentou a nota da Defensoria Pública, em que atribui o vereador Pastor João Campos (PSC) a um fundamentalista por defender exclusão dos livros com ideologia de gênero das escolas, e criticou a instituição “que deveria saber a lei”.

A nota foi publicada no site da DP, no último dia 02, e manifesta indignação a respeito do requerimento apresentado pelo vereador Pastor João Campos (PSC), que pede a suspensão da distribuição dos livros escolares do MEC 2016, destinados a alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, que trazem temáticas com ideologias de gênero.

“Ocorre que há desinformação por parte da sociedade, além de religiosos e fundamentalistas que tentam impor suas seitas/dogmas e religiões como verdades universais ignorando os demais, situação essa trazida para o Legislativo Municipal por meio do Pastor João Campos, vereador pelo (PSC)”, diz a nota. http://www.jmnoticia.com.br/index.php/2016/03/11/7398/

VEJA TAMBÉM
Pastor João Campos participa de debate promovido pela OAB sobre ideologia de gênero

Em resposta à nota, o Apóstolo Sérgio Paulo comentou: “Me causa também estranheza ouvir isso de uma Defensoria que deveria saber a lei. A lei assegura que é direito dos pais de ensinar sobre a moral e sobre os conceitos da moral. Então, toda teoria em ideologia de gênero e toda erotização de crianças, e todo conceito que se pode dá para qualquer maior de idade, não se pode ditar para a criança porque a criança não sabe a diferença disso. Sugestão, ordenança e informação, para ela tudo que você fala, crianças veem, crianças fazem. Elas repetem as nossas ações, então, se você a ensinar, mostrar, induzir, aquilo vai tornar nela um conceito. E quem dá conceito para as crianças são os pais. Nós estamos defendendo a família e a família como ela foi estabelecida e está na Constituição, pai, mãe e filhos”.

Confira o áudio do Apóstolo:

Até o fechamento desta matéria, o JM Notícia não obteve resposta da Defensoria Pública para comentar sobre a declaração do Apóstolo Sérgio Paulo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.