Foto 1 - Maradona - Governo do Tocantins
(Divulgação) Gestores da administração estadual ouviram as demandas do setor e discutiram soluções.

Acionamento do Grupo Gestor da Piscicultura, reativação do Conselho Estadual da Pesca e Piscicultura e gestões junto ao Governo do Estado para criação de mecanismo de desoneração e incremento do setor foram alguns dos temas tratados em reunião entre gestores estaduais, empresários, técnicos dos governos estadual e federal e representantes do setor de pesca e aquicultura de todo o Tocantins nesta quinta-feira, 17, na sede da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e cultura (Seden), em Palmas.

Além do gestor da Seden, Alexandro de Castro Silva, também participaram da reunião os secretários de Estado da Casa Civil, Télio Aires de Brito, e do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Clemente Barros Neto; o superintendente federal do Ministério da Pesca e Aquicultura no Tocantins, Amilton Rodrigues Araújo, e o prefeito do município de Almas, Leonardo Cintra.

Entre as demandas apresentadas pelos produtores, está o combate ao comércio ilegal de pescado vindo de outros estados da Federação. De acordo  com o empresário Silvanir Porto, o alto custo de produção, aliado à tributação e aos atravessadores ilegais, estão entre os fatores que têm desestimulado o setor. “Nessas condições, não temos preços competitivos para oferecer aos frigoríficos, que acabam comprando produtos de outros estados como Rondônia e Mato Grosso. Estamos perdendo mercado e reduzindo a produção”, afirmou o empresário.

VEJA TAMBÉM
Deputado Olyntho questiona Energisa sobre aumentos e má manutenção na rede elétrica

Em resposta às reivindicações, o secretário Alexandro de Castro se comprometeu a fazer gestões junto à Secretaria da Fazenda (Sefaz) em busca de uma solução que beneficie, em curto prazo, o setor enquanto sejam buscadas alternativas de médio e longo prazos para a solução dos problemas.

“Vamos tratar desse assunto com a urgência que ele requer para termos uma solução de curto prazo, mas  precisamos fazer um trabalho conjunto em busca do consenso, e encontrar soluções para um setor que é importante e promissor da economia do Estado”, pontuou. O secretário pediu que no menor espaço de tempo seja apresentado à Seden um estudo sistematizado da pesca e aquicultura no Tocantins, disponibilizou técnicos da pasta para colaborarem no processo de formatação do documento e destacou  necessidade de agilidade na reorganização do Conselho Estadual de Pesca e do Grupo Gestor da Piscicultura.

Ascom

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.