cristaos-africanos
(Divulgação Gospel Prime) Cristãos africanos.

Um avivamento está tomando conta do extremo norte da África. Acredita-se que desde o surgimento do islamismo a região não via tantas pessoas confessando sua fé em Jesus.

A CBN mostrou cenas gravadas pelo cineasta cristão Tino Qahoush, que voltou de uma viagem pela região. “O que Deus está fazendo na África do Norte, da Mauritânia até a Líbia é algo sem precedentes na história das missões”, disse.

Qahoush passou anos viajando e captando imagens que serão reunidas em um documentário. “Tive o privilégio de gravar depoimentos e ouvir histórias de homens e mulheres de todas as idades… Eles viveram a presença de Deus de modo real… Alguns contam histórias de como conversaram com ele, não apenas com uma luz que aparece”, comemora.

Especialistas em missões afirmam há mais de uma década que ocorre um profundo mover de Deus em nações predominantemente muçulmanas como Mauritânia, Saara Ocidental, Marrocos, Argélia, Líbia e Tunísia.

O cineasta afirma: “Às vezes eu sinto inveja de como Jesus visita o mundo muçulmano neste momento. Já não ouvimos falar disso nas comunidades tradicionalmente cristãs”.

VEJA TAMBÉM
Muçulmano se converte ao ler a Bíblia pela primeira vez: “Hoje eu adoro a Cristo”

Os números indicam que o crescimento do cristianismo, especialmente nos últimos 20 anos tem sido sem precedentes. O mais evidente é a mudança na Argélia. O pastor Salah disse no vídeo que nunca pensou que a igreja argelina iria crescer muito. Ele vive e trabalha em um país onde 99% da população é muçulmana.

Atualmente, ele pastoreia uma igreja de 1.200 pessoas. A imensa maioria deles vem do islamismo e sofreram muito por causa de sua decisão de aceitar Jesus.

Youssef Ourahmane, outro pastor da Argélia explica que o governo persegue e intimida os cristãos ocasionalmente. Mesmo assim, eles têm oportunidades de testemunhar toda vez que são detidos.

“Em delegacias de polícia, nos tribunais… Uma vez que eu fui levado por policiais e durante 45 minutos falei-lhes sobre Jesus. Imagine só, todos na delegacia eram muçulmanos. Ficavam dizendo: ‘Conte-nos mais sobre esse Jesus ‘”, comemora.

Para Peter (nome alterado por questões de segurança), missionário estrangeiro que trabalha há anos na região, “Eles sempre foram hostis a qualquer coisa externa e o cristianismo era considerado como a religião dos europeus”, lembra.

VEJA TAMBÉM
Pastor tenta imitar Jesus andando sobre água e acaba devorado por crocodilos

Para ele, a chegada de canais de televisão cristãos via satélite e a internet mudaram a percepção das pessoas sobre o cristianismo.

Informações Gospel Prime- Jarbas Aragão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.