ImageResizer.net-p976ispxywurghh

Em uma recente tarde de domingo, em uma pequena igreja em uma rua repleta de bares, ‘adoradores’ foram desajeitadamente cantando e proclamando ‘aleluia’. Quando Tatsuya Shindo começou seu sermão, cerca de 50 pessoas, ex-gangsters e pessoas com histórico de prisões por estimulantes, ansiosamente voltaram os olhos para o pastor, que antigamente era um membro da yakuza.

“Quando ainda estávamos atrás das grades, Deus ficou com pena de nós”, disse Shindo (45) a seus seguidores.

Um ex-membro do crime organizado ele já foi dependente de drogas, foi preso três vezes por uso de estimulantes. Após ler um versículo da Bíblia, atrás das grades, ele decidiu nunca mais se drogar, e resolveu virar um ‘servo de Deus’ para ajudar os outros.

Para ajudá-los, o pastor os convida para sua igreja e também realiza palestras em instituições penais de todo o Japão.

“Nas prisões, poucas oportunidades são dadas aos condenados para se arrependerem do fundo de seus corações. A taxa de reincidência pode ser atribuída ao fato de que não há lugares para eles recomeçarem na sociedade”, explica Shindo sobre prestar assistência a ex-criminosos.

VEJA TAMBÉM
Liderança evangélica do país lamenta morte do pastor Cesino Bernardino

A igreja de 24 metros quadrados, que costumava ser um karaoke, hoje em dia é uma base de divulgação para Shindo. Graças a doações, ele consegue cobrir todos os custos operacionais e a igreja já completou 11 anos.

Depois de sair da escola, Shindo começou a usar estimulantes, a convite de um amigo enquanto jogavam, ele disse que sentiria uma emoção muito maior do que o habitual se utilizasse estimulantes. O pastor foi preso com 22 anos. Após sair da prisão, Shindo, levado por um impulso, visitou um escritório da yakuza para obter mais drogas.

Como ele se tornou um dependente, até mesmo outros membros da gangue o ignoravam depois de um certo tempo. Em 2011, ele foi condenado a prisão pela terceira vez. Quando sua esposa o visitou para dizer adeus, ela lhe deu uma Bíblia. E ele ainda lembra de uma passagem que leu por acaso: “Eu não tenho prazer na morte do ímpio; mas que o ímpio se converta do seu caminho, e viva” (Ezequiel 33:11).

VEJA TAMBÉM
Pastor suspeito de liderar quadrilha que assaltava igrejas é preso

Assim, ele começou um curso de teologia por correspondência, enquanto ainda estava atrás das grades. E depois frequentou uma escola de teologia em Tóquio. Em outubro de 2005, Shindo abriu sua própria igreja.

Embora algumas pessoas que ele tenha ajudado, tenha voltado a cometer crimes, Shindo disse que não tem intenção de deixar seu esforço cair no esquecimento.

Ex-membro da yakuza vira pastor e ajuda dependentes químicos

Fonte: Jornal Asahi

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.