c12f03ce-9b1a-47d8-8024-a8911939c6b2
Servidores protestam contra MP n° 04 e n° 07, do prefeito Amastha.

A reunião da Comissão de Constituição e Justiça- CCJ, por volta de 12h desta quarta-feira, 30, na Câmara Municipal, foi marcada para discutir sobre nova Medida Provisória, n° 07, que altera a Medida Provisória de n° 04, sobre o Previpalmas. A reunião foi lotada por servidores que reivindicavam contra as MP´s e contra postura do prefeito Amastha e alguns vereadores da base.

O novo relator da matéria foi o vereador Lúcio Campelo. A nova MP n° 07 foi lida na reunião. A reunião foi tensa e tumultuada, com ataques e ofensas a alguns vereadores. Alguns cartazes diziam: “Vereadores os votos de vocês fará eu escolher o meu em outubro”. “Folha podre também cai”, dizia outro cartaz. Outras frases, como “o povo não é besta” e “MP 04= nula, MP 07= nula, corrupção= nula”, também faziam parte do protesto.

Os vereadores dialogaram com os representantes dos sindicatos dos servidores públicos, para que se posicionassem  em relação à nova MP de Amastha. Segundo o vereador Pastor João Campos, os servidores não concordaram.

VEJA TAMBÉM
Prefeito anuncia convênio e regularização fundiária do Setor Santo Amaro

“Como a casa  estava cheia, procurou-se ouvir dos sindicatos, se eles estão de acordo com essa nova MP 07, se foi discutida com eles. E observamos que as entidades são contra , assim como são contra à primeira. Não posso dizer se é ilegal ou não, mas as entidades não querem.  A matéria tem 60 dias para tramitar na Casa, mas o Lucio Campelo disse que será tramitada com rapidez. Ela será tramitada e será analisada na CCJ ,e sem seguida, para o Plenário, onde será votada pelos 19 vereadores”, concluiu João Campos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.