Da Redação JM Notícia

12910654_10201640940422407_1158400115_n
(Foto: Ezequias Araújo) servidores protestam contra MP do PreviPalmas.

Servidores e representantes de sindicatos estiveram presentes na reunião da Comissão de Constituição e Justiça- CCJ, nesta quarta-feira, 30, na Câmara Municipal, para discutirem sobre nova MP do prefeito Amastha, publicada na noite desta terça-feira, 29, que altera MP n° 04 sobre o PreviPalmas. Desde que entrou na Casa, o requerimento em questão tem gerado polêmica. Alguns vereadores afirmam que a MP é inconstitucional e fere algumas leis. Por manobra, o prefeito editou a MP n°04, e publicou a n° 07 alterando a de n° 4, evitando o arquivamento da matéria.

Vereadores, servidores e o Secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais, Adir Gentil, representando o prefeito Carlos Amastha (PSB), dialogaram sobre a nova Medida, mas os ânimos logo se alteraram. Ao afirmar que as medidas têm o intuito de criar regras para o Instituto de Previdência e possibilitar a segurança jurídica necessária, o secretário municipal foi chamado de mentiroso pelo representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet), Vinícius Luduvice, e os vereadores Lúcio Campelo e Júnior Geo o apoiaram.

VEJA TAMBÉM
Prefeitura lança projeto Guarda Dez na região Sul da Capital

Ao chamar o secretário de mentiroso, alguns vereadores queriam impedir o representante do Sintet de continuar falando. Lúcio Campelo, retrucou: “O que a gente percebe é que a gestão falta com respeito com o funcionalismo. Podem impedir ele de falar, e eu mesmo falo. Pode deixar que eu mesmo chamo o secretário de mentiroso, que sou vereador”, disse Campelo.

O secretário, Adir Gentil afirmou também que o executivo ouviu todos os sindicatos e que estava aberto ao diálogo, como teria feito anteriormente com os sindicatos. Mas, Vinícius Luduvine disse que, assim como o sindicato, não teria sido ouvido quanto ao PreviPalmas, e que a gestão não tinha cumprido em nenhum momento com o acordo de greve. “É por isso que o sistema político brasileiro não representa as pessoas, por causa das manobras que vocês tentam fazer”, lamentou Luduvice.

Diante da crítica, o secretário se ofendeu e os vereadores da base se posicionaram pedindo respeito. Júnior Geo pediu desculpas ao presidente do Sintet pelo tratamento que teria recebido e o apoiou concordando que o secretário era mesmo mentiroso. “Diante de fatos, muitos ficam nervosos. O secretário falta realmente com a verdade em diversos momentos”, confirmou o parlamentar.

VEJA TAMBÉM
Amastha pede a empresários: “Me ajudem a construir uma Palmas de oportunidades para todos”

A reunião terminou com vaias ao vereador Folha, líder de governo, por defender a posição do prefeito e lembrar aos servidores presentes que as decisões referentes à vida deles dependiam dos posicionamentos dos vereadores. Os gritos destacavam “outubro vem aí e o Folha vai cair”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.