FRANCISCO-VIANAUm memorando que circulou na Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Civil de Palmas revoltou os servidores da pasta.

No documento, o secretário da pasta Francisco Viana, alegando “crise política e financeira”, determinou que os servidores façam a limpeza das salas dos prédios onde atuam.

O documento diz que a administração pública está impossibilitada de fazer a contratação temporária de servidores para a limpeza do prédio e completa: “solicitamos aos senhores que façam a limpeza de suas salas fazendo um revezamento entre os colegas, ficando a critério de cada setor se organizar”.

A prefeitura explicou que  a medida foi tomada após a redução do quadro de funcionários, mas que o secretário já solicitou a contratação de cinco servidores.

amastha-limpeza

Com informações Portal Stylo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.