Assembleia-Bahia_640x4281
Bahia: AL vota hoje Plano Estadual de Educação; artigos sobre ideologia de gênero são alterados

A partir das 15h de desta quarta-feira(04), deputados da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) irão votar o Plano Estadual de Educação (PEE), que apresentará as diretrizes para os conteúdos que serão ensinados nas escolas da rede estadual pelos próximos 10 anos. A discussão do documento começou na manhã de ontem e gerou confusão entre deputados e manifestantes opostos a presença de artigos no texto original do PEE que preveem o debate nas escolas sobre temas relacionados à diversidade sexual e às questões de gênero.

Deputados representantes das Comissões de Constituição e Justiça; Direitos Humanos e Segurança Pública; Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público e de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle discutiram o texto do PEE e a emenda apresentada pelo deputado Pastor Sargento Isidório, que previa a retirada do texto original dos termos que especificassem a discussões sobre gênero e sexualidade nas escolas.

A discussão entre os deputados precisou ser interrompida durante a manhã por conta de manifestação de grupos contrários e favoráveis à emenda. Pela tarde, os deputados retomaram a discussão, dirigida pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, deputado Joseildo Ramos (PT).

VEJA TAMBÉM
"Ele só queria dar um susto", diz suspeito sobre pastor acusado da morte de pastora

Durante o debate, a emenda apresentada pelo deputado Isidório foi rejeitada e uma nova emenda sugerindo a alteração de artigos com os termos diversidade sexual e gênero por respeito à diversidade. De acordo com o deputado Joseildo Ramos, a proposta do pastor defendia o ensino do criacionismo, que prega a criação divina.

“Não teríamos como admitir a ementa apresentada pelo deputado Isidório porque ela era inconstitucional e se distanciava do texto da constituição que fala da laicidade do Estado. O que foi feito foi um ajuste no texto original para que tanto os contrários quanto os favoráveis fossem contempladas”, disse Ramos.

Com informações Correios24horas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.