Secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, ladeado por Jim Kim e Ségolène Royal Divulgação
Secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, ladeado por Jim Kim e Ségolène Royal
Divulgação

O prefeito Carlos Amastha está em Washington (EUA) participando da conferência Climate Action 2016, cuja programação acontece nesta quinta e sexta, 05 e 06. O evento está amparado pelas decisões tomadas na Conferência do Clima (Cop 21) realizada em Paris (França), em dezembro de 2015, na qual líderes mundiais estabeleceram um acordo para reforçar a intervenção dos governos locais visando à redução da emissão de gases de efeito estufa e suas conseqüências climáticas, como o aumento da temperatura global em 2ºC até 2100.

 A Climate Action 2016 é uma cúpula multilateral que vai ajudar a definir a trajetória para a implementação do clima no período pré-2020, em apoio ao Acordo de Paris. O evento reúne uma ampla seção transversal de líderes ao longo de dois dias, para injetar um novo impulso e coerência no sistema de múltiplas partes interessadas, antes da COP-22 em Marraqueshe (Marrocos). Os participantes vão fazer acordos e anúncios para implementar as medidas necessárias.

 O evento foi aberto pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon; pelo presidente do Grupo do Banco Mundial, Jim Yong Kim; e a presidente da 21ª Sessão da Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, Ségolène Royal.

VEJA TAMBÉM
“Pedido de afastamento de Amastha é inconstitucional”, diz defesa do prefeito

 “Estamos colocando Palmas nesse patamar, através dos diálogos e discussões, para não repetir os erros cometidos em várias outras cidades ao redor do mundo. Temos que nos preocupar com a sustentabilidade, garantir uma Palmas em que as atuais e as futuras gerações possam viver com qualidade de vida”, ressalta Amastha, que também participou da COP 21 intermediando debates com prefeitos da América Latina.