Em 1995, surgiram graves acusações sobre a maneira como Edir Macedo ganhava dinheiro e usava isso na IURD. Carlos Magno de Miranda, um ex-pastor da igreja, afirmou à imprensa que não havia ética e que, ao confrontar o bispo, ouvia a resposta “para Jesus até gol de mão vale”.

Mais de 20 anos depois, o pastor Lucinho, da Igreja Lagoinha, está sendo criticado por ensinar as pessoas a mentir e ainda dizer que assim se faz a obra de Deus. Guardadas as proporções (e as gerações), os fatos mostram que muitas vezes existe uma linha muito tênue entre o que é “aceitável” e “inaceitável” na igreja evangélica brasileira.

No início deste mês, Lucinho, que já é conhecido por suas polêmicas, lançou um vídeo onde desafiava as pessoas a fazer uma “loucura”. Após combinar com um outro membro da mesma igreja, a pessoa deveria entrar em um ônibus ou metrô e fingir que não se conheciam.

Começaria então a evangelizar com folhetos e, quando encontrasse com esse amigo (ou amiga), eles entrariam em um debate teológico pré-combinado. No final, o amigo que fingia não ser cristão, decidiria aceitar a Jesus e isso seria um chamariz para que as outras pessoas no local pudessem ser alcançadas também.

VEJA TAMBÉM
Livro que satiriza Bíblia gera polêmica entre cristãos nas redes sociais.

O vídeo de divulgação propõe ainda que as pessoas usem a hashtag #eupironobusão para contar como fizeram e que resultados a ação deu. Ele inclusive mudou a imagem na sua página no Facebook para um ônibus e a hashtag para dar mais visibilidade à proposta. Ao longo do mês, vem falando do assunto nas redes sociais e reforçando com um #motivodeoração.

Com quase um milhão e meio de seguidores na página, a campanha teve repercussão na web. Muitos afirmaram que aceitariam o desafio. Mas, obviamente, nem todos receberam bem a proposta do pastor da Lagoinha. Muitos comentários diziam que Lucinho estava ensinando as pessoas a mentirem e que Deus não precisaria disso para alcançar pessoas.

O pastor Yago Martins, que também possui um trabalho com o público mais jovem, decidiu dar uma “resposta”. Ele gravou um vídeo fazendo severas críticas a Lucinho. “Deus usa a técnica da mentira? Deus precisa que os manipulemos para que eles creiam no evangelho?”, dispara. Usando diferentes textos bíblicos, sentenciou: “Você está esvaziando a cruz de Cristo!”.

VEJA TAMBÉM
John MacArthur diz que mulher não deve pregar na igreja

Para ele, o que Lucinho está ensinando é que ‘a cruz é fraca’ e condenou o que chama de manipulação da fé. Fazendo um paralelo histórico com outros ensinamentos que são considerados heréticos, Yago responsabilizou os ‘fãs’ de Lucinho pelo sucesso que ele faz.

Em tom de desabafo, não negou que “Deus pode usar qualquer um”, como muitos defendem. Insistiu ainda para que as pessoas que desejam evangelizar o façam sem usar de artifícios como os que foram propostos pelo pastor da Lagoinha. “Não siga o caminho do pastor Lucinho, siga o caminho da cruz”, finalizou.

Com informações gospel prime

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.