Por Wédila Jacome

palmas
O Plano foi debatido na tarde desta segunda-feira, 16, durante o Fórum no auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar – Foto: Jr Suzuki

Já com o selo Unicef desde 2011, quando foi realizada a primeira Semana do Bebê, Palmas luta pelo fortalecimento das políticas públicas voltadas à primeira infância, por entender que os seis primeiros anos de vida são decisivos para ajudar as crianças a crescerem como adultos felizes e saudáveis. E para tanto, pela Prefeitura de Palmas, iniciou a construção do Plano Municipal da Primeira Infância.

O Plano foi debatido na tarde desta segunda-feira, 16, durante o Fórum no auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, e norteará as ações e políticas públicas voltadas à primeira infância. Na oportunidade, os colaboradores interdisciplinares de órgãos considerados estratégicos para o fortalecimento das ações se dividiram em seis eixos, como Criança e Saúde; Educação Infantil; A família: a comunidade da Criança; Assistência Social; Do direito de brincar ao brincar de todas as crianças; e Enfrentamento às violências contra as crianças.

O Plano Nacional da Primeira Infância servirá de parâmetros para o Plano Municipal. Tendo como base os objetivos do nacional, os colaboradores irão sugerir ações para alcançar essas metas, conforme a realidade local. Nesse primeiro encontro, foi formada uma comissão para dar continuidade ao trabalho de elaboração do Plano Municipal.

VEJA TAMBÉM
Apontado como mais confiável, vereador João Campos conclui mandato marcando história política de Palmas

Com base nos apontamentos e sugestões de ações apresentados no Fórum, será elaborada uma carta com propostas de ações de políticas públicas integradas que garantam a elaboração do Plano, a ser apresentada aos órgãos considerados estratégicos para o fortalecimento das ações e políticas públicas que garantam o desenvolvimento integral da primeira infância, como a Prefeitura de Palmas, Governo do Estado do Tocantins, Universidade Federal do Tocantins, Rede Evangélica Nacional de Ações Social, Banco de Leite Humano (HMDR), Conselho Municipal da Defesa da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Conselho Tutelar.

Segundo a articuladora do Selo Unicef em Palmas, Quézia Catharinne, Palmas já tem o Selo desde 2011 e deseja mantê-lo. “O Selo Unicef é o reconhecimento internacional de que o Município de Palmas se preocupa com a primeira infância. E a elaboração desse plano municipal reforça esse compromisso”.

Participaram do evento representantes das secretarias municipais de Saúde, de Desenvolvimento Social, da Educação, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do Conselho Tutelar, gestores escolares, orientadores educacionais e supervisores pedagógicos que atuam na educação infantil, entre outros.

VEJA TAMBÉM
Vereador João Campos (PSC) quer o ensino de educação financeira nas escolas da capital

Semana do Bebê

A Semana do Bebê foi criada em Canela (RS) há mais de 10 anos pelo médico e professor Salvador, que encontrou no município, junto com a Administração Municipal, lugar ideal para trabalhar de forma coletiva as questões da primeira infância. Os resultados foram surpreendentes uma vez que houve uma redução na taxa de mortalidade infantil considerável no município de Canela (RS). A partir dessa metodologia, a semana do bebê também passou a ser difundida em vários municípios do País, além de cidades em Portugal, Argentina e Uruguai.

O município de Palmas também preocupado com as questões relacionadas à primeira infância publicou a Lei Municipal nº 1.821 que institui a Semana do Bebê anualmente na segunda semana de maio.  Com informações Ascom Palmas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.