barbosa
Wanderlei Barbosa – Foto: Divulgação

Da Redação JM Notícia

O deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD), pré-candidato à Prefeitura de Palmas, repercutiu na manhã desta terça-feira (24), matéria do JM Notícia, que traz o título: “Gastos com consultoria pela gestão Amastha sem licitação ultrapassa os R$ 5 milhões; TCE apura”.

A matéria diz respeito à contratação sem licitação para prestar serviços de consultoria pelas empresas: Instituto Àquila e a FAEPESUL, empresa de Santa Catarina, cujos contratos chegam a R$ 5.217.091,00 (cinco milhões, duzentos e dezessete mil e noventa e um reais).

Para o deputado, a informação veiculada no JM Notícia, traz informação importantíssima para a cidade.

“Essa consultoria do Instituto Àquila e da FAEPESUL, já somam mais de R$ 5 milhões. O que preocupa nessa cidade não é só isso. Não são os desvios superiores a R$ 30 milhões, só em três vertentes. O que me preocupa, é que nós temos crianças sendo intoxicadas com comidas estragadas”, disparou o parlamentar.

Na ocasião, o parlamentar enumerou que os possíveis desvios de recursos, dariam para construir duas Escolas de Tempo Integral e pelo menos dez creches na capital. Barbosa lembrou que recentemente teve que fazer recuperação de ponte em Taquaruçu, enquanto isso, a Prefeitura realiza consultoria na ordem de R$ 5 milhões de reais sem licitação.

VEJA TAMBÉM
Concurso para procurador de Palmas tem salário inicial de R$ 15.520

TRIBUNAL DE CONTAS

Em abril deste ano, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE-TO) determinou, por votação unanime dos seus membros, por meio da Resolução n° 68/2016, a realização de inspeção in loco no Fundo Municipal de Capacitação e Aperfeiçoamento dos Servidores Públicos da Prefeitura de Palmas, visando obter dados, documentos e apurar irregularidades na execução do processo n° 2013038675 referentes aos contratos firmados sem licitação entre a Prefeitura de Palmas e a empresa Instituto Áquila.

O valor referente ao processo n° 2013038675, é de R$ R$ 1.345.160,00 (um milhão trezentos e quarenta e cinco mil cento e sessenta reais) e foi publicado no Diário Oficial do Município no dia 29 de julho de 2.013.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.