fb10dbd9-78cd-4565-9054-7e528cb8bb56
Pastor João Campos propõe Espaço Cultural e outros benefícios para Taquaruçu. Foto: Divulgação
Capital por um dia, o distrito de Taquaruçu ficou movimentado na manhã desta quarta-feira, 1° de junho. A comunidade local pôde acompanhar a sessão da Câmara de vereadores, que aconteceu na escola Municipal Crispim Pereira Alencar.
Durante a fala, o vereador pastor João Campos (PSC) reforçou que já solicitou à Prefeitura de Palmas, diversos requerimentos que beneficiam a região, a exemplo de moradias para famílias de baixa renda; construção de Espaço Cultural (para sediar eventos); agência bancária e outros. Na oportunidade ele apresentou mais requerimentos que beneficiam Taquaruçu. São eles:
-Duplicação da pista de chegada a Taquaruçu no perímetro urbano entre o posto de gasolina Vitória III, até as proximidades do cemitério, afim de diminuir o congestionamento de veículos ao entrar no distrito para os eventos, que anualmente, reúnem milhares de pessoas;
-Instalação de torre para transmissão de sinal de televisão local, tendo em vista que só é possível assistir através de parabólica e os moradores não assistem notícias regionais;
– Instalação de lombada eletrônica na descida da serra do Taquaruçu. O vereador justifica que é um dos locais mais perigosos do entorno da capital, onde já aconteceram vários acidentes, inclusive com vítimas fatais;
-Patrolamento e cascalhamento das estradas vicinais, que dão acesso a todas as chácaras no entorno de Taquaruçu.
“Queremos que mais benefícios cheguem para Taquaruçu. Esse distrito merece nossa atenção, merece a atenção do poder público”, frisou João Campos.
Além dos vereadores e comunidade, a sessão contou com a presença da ex-prefeita de Palmas, Nilmar Ruiz, do ex-prefeito, Raul Filho. O secretário de Segurança e Defesa Civil, Francisco Viana, também participou representando o prefeito Carlos Amastha. Na ocasião, os ex-prefeitos e pioneiros foram homenageados pela Câmara.
CAPITAL POR UM DIA
c037133f-620e-4453-9da7-1c700cc81d12
dbd09f03-beba-47bd-b9b3-f0d2dbf4d301
A transferência de Palmas para Taquaruçu obedece ao disposto no artigo 3º da Constituição Estadual e no parágrafo segundo do Art. 1º da Lei Orgânica Municipal (Emenda nº 53), que estabelece o deslocamento da Capital para o Distrito. A transferência é em homenagem ao antigo Município de Taquaruçu do Porto, que abriu mão de sua territorialidade para a implantação da Capital do Estado, Palmas.(Assessoria)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.