4cf6bf1c-74cd-427a-9f9f-b6ad49eed990Senador Ataídes Oliveira, criticou, nesta quarta-feira (15), a estratégia dos governistas na comissão. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Membro da Comissão Especial de Impeachment no Senado, o presidente do PSDB/TO, senador Ataídes Oliveira, criticou, nesta quarta-feira (15), a estratégia dos governistas na comissão: “Eles estão tentando adiar ao máximo o processo de impeachment, com testemunhas que nada têm a acrescentar aos debates e que estão claramente vinculadas ao PT. É a única coisa que essa turma pode fazer, já que não há como defender o indefensável.”

Ataídes preferiu não questionar o ex-secretário adjunto da Secretaria de Orçamento Federal Cilair Rodrigues de Abreu e o subsecretário de Orçamento e Administração do Ministério da Previdência Social, José Geraldo França Diniz, ouvidos como testemunhas de defesa na quarta-feira. Ele chegou a dizer que o povo está cansado de tanto “blá-blá-blá”, uma vez que as testemunhas arroladas não trazem qualquer informação nova e não conseguem, obviamente, apresentar argumentos plausíveis para inocentar a presidente afastada Dilma Rousseff.

Crime de responsabilidade

“Não existem mesmo argumentos capazes de justificar as pedaladas fiscais e a edição de créditos suplementares sem aval do Congresso Nacional. Essas medidas configuram claramente crime de responsabilidade, ao ferir a Constituição, a Lei Orçamentária e a Lei de Responsabilidade Fiscal”, argumentou o senador tocantinense.

VEJA TAMBÉM
Riscos em barragens de mineradoras serão analisados em audiência pelo senador Ataídes

Em meio ao clima tenso da Comissão Especial de Impeachment, Ataídes Oliveira acabou protagonizando mais um embate com o petista Lindbergh Farias,  criticado por desrespeitar a presidente em exercício da comissão, senadora Ana Amélia, e a jurista Janaina Conceição, uma das autoras da denúncia que deu origem ao processo de impeachment. “O senhor tem mais de dez processo na Lava-Jato. Não devia nem estar sentado aqui”,  afirmou o tucano para o petista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.