igrejaoriginal

Responsável pela igreja Assembleia de Deus Madureira – Campo do Taboão, o pastor Nelson Batista da Cunha confirmou ontem, durante depoimento prestado no 4º DP (Eldorado) de Diadema, que a obra no templo religioso era feita por fiéis e supervisionada por ele. O local, que desabou na quarta-feira, vitimou uma pessoa e feriu outras seis.

O portal Diário do ABC disse que de acordo com o delegado titular do 4º DP, Miguel Ferreira da Silva, responsável pelo inquérito policial que investiga o caso, durante o depoimento o pastor ressaltou que a reforma era apenas uma intervenção pontual que ele próprio vistoriava, por esse motivo não possuía alvará junto à administração municipal. “Ele afirmou que a reforma era apenas num muro de arrimo e que, por esse motivo, não tinha engenheiro nem alvará junto à Prefeitura. O presidente da igreja, pastor Genício Severo dos Santos, foi avisado sobre a intervenção, mas disse que o pastor Nelson seria responsável por ela. Agora vamos aguardar o laudo da perícia para confirmar se de fato era somente a reforma do muro ou se tinha algo a mais.”

VEJA TAMBÉM
Gangue criminosa ligada à magia negra espalha terror na Nigéria

Conforme o Diário noticiou na semana passada, após a polícia concluir a investigação, o responsável pela obra irá ser indiciado por lesão corporal grave e homicídio culposo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.