IMG_2874_x
O processo está na 2ª Vara da Fazenda e Registros Públicos de Palmas e está aguardando despacho da juíza Silvana Maria Parfieniuk

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol-TO) entrou, por meio da Assessoria Jurídica com uma Ação de Obrigação de Fazer com pedido Liminar e Bloqueio de Valores contra o governo do estado, visando o pagamento da data-base dos Policiais Civis, prevista na lei estadual 2.985/2015.

O processo está na 2ª Vara da Fazenda e Registros Públicos de Palmas e está aguardando despacho da juíza Silvana Maria Parfieniuk.  Na ação, o Sinpol-TO pede o bloqueio de 60% de todas as receitas do estado, creditadas na conta corrente,  pelo tempo que for necessário,  para garantir o pagamento da correção anual dos salários dos Policiais Civis, dívida que está em torno de R$ 5.605.459,35.

Pagamento

O Sinpol-TO e demais sindicatos dos servidores públicos, coordenado pelo Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (MUSME-TO), estão  cobrando o pagamento dos benefícios. Em Assembleia, realizada no início de junho, a categoria rechaçou por unanimidade a proposta do governo do estado de parcelar em 28 vezes a Data-Base de 2015, e reafirmou que não abrirá mão da data Base de 2016.

VEJA TAMBÉM
Amastha inicia discussão do secretariado, Ayres é cogitado para Habitação; Shuller pode deixar gestão

Mobilizações estão sendo realizadas e, caso o governo, não apresente uma nova proposta, os servidores devem entrar em greve no início de agosto.(Assessoria)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.