Advogado de formação, Walter Júnior foi eleito em 2012 como o vereador mais votado da cidade (1.566 votos, ou seja, 3,85% dos votos válidos)
Advogado de formação, Walter Júnior foi eleito em 2012 como o vereador mais votado da cidade (1.566 votos, ou seja, 3,85% dos votos válidos)

Com respaldo do senador Ataídes Oliveira, presidente estadual da sigla, e apoio do líder empresarial Oswaldo Stival Júnior e de sua esposa Andréa Stival, o vereador Walter Júnior foi lançado como o pré-candidato a prefeito de Gurupi pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira).

 

O anúncio foi feito nessa quinta-feira, 14, pelo senador, que mantém intensa agenda no interior em meio aos trabalhos na comissão de impeachment da presidente Dilma Rousseff, em Brasília.

 O parlamentar comentou que Gurupi precisa de um gestor com o perfil de Walter Júnior à frente da prefeitura, que privilegia a ética, competência e vai atuar pelo desenvolvimento do município que é um dos mais importantes da região sul do Estado. “Gurupi precisa de um nome como Walter para que o município volte a ser protagonista do Estado, com capacidade de trazer o desenvolvimento, geração de renda e melhorar a vida das pessoas.”

O empresário Stival Júnior destacou que o vereador tem condições de dar a Gurupi a direção correta “além de obras, empregos e renda para a população”.

VEJA TAMBÉM
Comissão do Senado aprova fim de sigilo em operações de crédito de bancos públicos

senador-ataides1Já o vereador Walter Júnior fez questão de defender seu nome e união de outras siglas para mudança em Gurupi. “Vamos sonhar, mas com os pés no chão. Tenho coragem para enfrentar a crise sem esconder do povo. Quero ser um soldado do povo, quero ser o prefeito que vocês verão todos os dias nas ruas, nas obras, nos postos de saúde e nas escolas”, disse.

 dvogado de formação, Walter Júnior foi eleito em 2012 como o vereador mais votado da cidade (1.566 votos, ou seja, 3,85% dos votos válidos). Já em 2014, teve 10.685 votos (1,46%) como candidato a deputado federal.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.