Da Redação JM Notícia
O blogueiro Gutierres Fernandes Siqueira, do blog Teologia Pentecostal, denunciou esta semana um levante por parte de alguns pastores da Assembleia de Deus contra a presença do pastor presbiteriano Augustus Nicodemus em um evento realizado pela CPAD MegaStore, no Rio de Janeiro (RJ), hoje (180 às 17:30.
Segundo Gutierres, “poucos pastores influentes da Assembleia de Deus estão se mobilizando para impedir” que acontece hoje e tem como temática a chamada “renovação apostólica”.
Inquisidores
Para o blogueiro, e a maioria dos internautas que comentaram seu post, tal postura é “mesquinha, intolerante e sectarista“. Gutierres, que é assembleiano, frisa que Nicodemus não falará sobre soteriologia ou pneumatologia, que é o ponto principal das divergências teológicas que inflamam as discussões entre assembleianos e presbiterianos (respectivamente, na maioria das vezes, arminianos e calvinistas).
O JM Notícia publicou no início deste ano uma matéria sobre uma nobre ação de líderes evangélicos que emitiram Nota contra “guerra” teológica entre Calvinistas e Arminianos.
Mobilizações erradas
Eu gostaria de ver, isso sim, a mobilização dessa liderança poderosa contra os modismos neopentecostais em nosso meio. Há inúmeros pregadores e pastores da denominação que, em graus diversos, pregam a maldita teologia da prosperidade, a confissão positiva, a bênção de Toronto, o triunfalismo, o semipelagianismo, o curandeirismo, o mercantilismo da fé, o autoritarismo eclesiástico, o G12, etc. e diante desses lobos não há nenhuma campanha?” critica.
Gutierres encerra dizendo que “esse sectarismo em nada nos ajudará“.
Concordamos!
O JM Notícia tentou, várias vezes nesta manhã, entrar em contato com a CPAD pelo número de contato colocado no banner do evento, mas não obtivemos sucesso.
evento

Palestra marcada para hoje, 18, foi critica por pastores assembleianos.

Veja na íntegra a denuncia:
Alguns poucos pastores influentes da Assembleia de Deus estão se mobilizando para impedir, pasmem, uma palestra do teólogo Augustus Nicodemus Lopes na loja da CPAD MegaStore, no Rio de Janeiro (RJ), que acontecerá ou não amanhã (espero que a direção da Casa não ceda à pressão). O tema da palestra, inclusive, é sobre a chamada “renovação apostólica”. Isso mesmo que você leu: é uma mobilização contra uma palestra! Tal postura faria corar de vergonha até mesmo o prefeito mais intransigente que Congregação para a Doutrina da Fé do Vaticano já teve.
 
Na visão dessa turba de inquisidores a mobilização visa preservar a Assembleia de Deus do calvinismo. Eu fico espantado com essa postura mesquinha, intolerante e sectarista, já que o referido teólogo não falará sobre soteriologia ou pneumatologia. Eu discordo do Nicodemus em muitos pontos, inclusive em aspectos soteriológicos e pneumatológicos, mas jamais deixaria de convidá-lo a um evento que tratasse de tema alheio à confessionalidade da denominação, logo porque ele é um estudioso ortodoxo das Escrituras. Eu sempre defendi e defenderei o intercâmbio saudável entre as diversas confissões do protestantismo.
Eu gostaria de ver, isso sim, a mobilização dessa liderança poderosa contra os modismos neopentecostais em nosso meio. Há inúmeros pregadores e pastores da denominação que, em graus diversos, pregam a maldita teologia da prosperidade, a confissão positiva, a bênção de Toronto, o triunfalismo, o semipelagianismo, o curandeirismo, o mercantilismo da fé, o autoritarismo eclesiástico, o G12, etc. e diante desses lobos não há nenhuma campanha? Aí, depois disso, seria coerente se preocupar com o calvinismo e outros temas secundários. Sou arminiano também e como arminiano sei quais são as reais prioridades doutrinárias da igreja.
Esse sectarismo em nada nos ajudará. E outra: eu não levo a sério gente que se diz preocupada com a confessionalidade da denominação e nunca levantou uma palavra contra o Congresso de Camboriú ou nunca se mobilizou contra, por exemplo, a teologia triunfalista da musicalidade assembleiana. E pior: ainda não deu nenhum pio a respeito do crescente número de professores liberais nos seminários da denominação.
A situação toda beira ao ridículo.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.