Da Redação JM Notícia

Pastores José Wellington Junior e Samuel Câmara, atuais pré-candidatos à presidência da CGADB
Pastores José Wellington Junior e Samuel Câmara, atuais pré-candidatos à presidência da CGADB

Muitos políticos do meio secular quebram as regras quando fazem uso da chamada propaganda eleitoral antecipada. Esta, nas palavras de Arthur Rollo, consiste na divulgação de idéias e opiniões, visando captar a simpatia do eleitorado e obter-lhe o voto. Visando impor limites para isso é que a justiça eleitoral do país impõe uma série de restrições para as quais os candidatos a prefeito, vice-prefeito ou vereador, partidos e coligações devem ficar atentos a fim de que não recebam punições que vão de multa até mesmo detenção.

Essa normativa é também válida e reguladora do processo eleitoral no ambiente eclesiástico e a menos de um ano para as eleições do maior concílio assembleiano do país, a Convenção Geral das Assembleia de Deus no Brasil (CGADB), que acontece em abril de 2017, os prováveis candidatos foram alertados pela Comissão Eleitoral quanto a isto.

Irregularidades

Após ter chegado ao conhecimento da Comissão Eleitoral a existência de propaganda eleitoral antecipada por parte de possíveis pré-candidatos, esta emitiu um comunicado no site da CGADB alertando aos ministros sobre a irregularidade desta prática e também advertindo os possíveis envolvidos sobre as possíveis punições a quem não acatar as regras que, de acordo com o artigo 24 do Estatuto da convenção, pode ser advertência escrita, invalidação do registro do candidato ou perda dos votos.

Segundo o comunicado da Comissão, a resolução que vai regulamentar a propaganda eleitoral do novo pleito da convenção ainda será publicada e está aguardando somente a publicação do edital de convocação para a 43ª AGO da CGADB que deverá ser feito dia 01 de agosto. Enquanto isso, os candidatos devem aguardar os prazos e as regras estipulados pelo estatuto que diz que as propagandas só podem ser realizadas após a aprovação e publicação dos nomes dos candidatos. (Veja aqui o comunicado na íntegra).

VEJA TAMBÉM
CGADB cumpre decisão judicial e suspende a eleição

Pré-candidatos

Descartada uma possível chapa única para as próximas eleições da CGADB, o atual cenário conta com os dois nomes que já constam como pré-candidatos à presidência da instituição – Pastores José Wellington Junior e Samuel Câmara.

O pastor Samuel Câmara  fez o lançamento de sua pré-candidatura em abril deste ano, em Cariacica, no Estado do Espirito Santo, durante durante a 73ª  Assembleia Geral Ordinária da Confrateres, que reuniu milhares de convencionais do Estado do Espirito Santos e  estados vizinhos. A informação do lançamento da pré-candidatura oficial do pastor Samuel Câmara no evento, foi confirmado na época foi confirmada ao JM Notícia pelo pelo presidente da Convenção das Assembleias de Deus no Estado do Espirito Santo (CONFRATERES), pastor Ivan Bastos, tesoureiro da CGADB.

Em março de 2015, durante um evento em Palmas, o JM Notícia entrevistou o pastor Samuel que na época mostrou-se ainda receoso em colocar seu nome novamente para uma possível corrida eleitoral. O pastor afirmou na entrevista que naquele momento “menos do que sempre” pretendia lançar-se novamente a este projeto. “Se Deus tiver um projeto, ele vai ter que limpar essa área toda”, disse o líder assembleiano que já disputou três vezes a presidência da CGADB.

Atualmente o pastor Samuel Câmara tem se mostrado mais otimista em relação a sua candidatura e esta ganhou mais força após a liderança da Convenção ter selado a paz em acordo histórico no início deste mês e a Mesa Diretora ter reintegrado seu nome ao quadro convencional durante o evento no Rio de Janeiro.

Screenshot (9)
Samuel Câmara tem usado as redes sociais para informar seus companheiros sobre algumas de suas propostas para a CGADB. Foto: Reprodução/Facebook
Pr. Welligton Júnior, pré-candidato à CGADB
Pr. Welligton Júnior, pré-candidato à CGADB

 

VEJA TAMBÉM
Presidente da CGADB lamenta falecimento do pastor Gilberto Malafaia: "Deixa uma lacuna no cenário das AD's no Brasil"

Quem tem viajado o país em pré-campanha, é o presidente da Casa Publicadoras das Assembleias de Deus (CPAD), pastor José Wellington Júnior. Ele tem participado em diversas AGO’s  em vários estados e costurado apoio à sua candidatura. Recentemente em entrevista ao JM Notícia, o líder da Convenção do Sul do Maranhão (Comadesma), pastor José Alves Cavalcante afirmou que seu voto será do pastor José Wellington Júnior.

No Tocantins, Wellington Júnior sai na frente. Atualmente conta com o apoio da Ciadseta-TO, Coimadetins, ainda em processo de recebimento junto a CGADB, AD Missão ligada a Comadegb, do pastor Orcival Xavier.

Matéria de entrevista da Revista Seara News sobre a candidatura do pastor JWJ

Não sendo um usuário tão assíduo nas redes sociais como o pastor Samuel, o pastor JWJ trata mais pessoalmente com seus companheiros sobre seus projetos para a convenção que é liderada pelo seu pais há desde maio de 1988 (com exceção de 1989 e 1993-1995).

Entretanto, um dos auxiliares direto de seu pai, que é inclusive assessor de comunicação da entidade, tem usado as redes sociais para “desconstruir” as propostas do seu concorrente, conforme imagem abaixo onde fala sobre um dos assuntos que o pastor Samuel Câmara tem falado muito – a rotatividade de presidentes e da Mesa Diretora.

Screenshot (1)
Em post no Facebook, assessor da convenção fala sobre um dos assuntos trazidos ao debate pelo pastor Samuel. Foto: Reprodução/Facebook

Nova regra

Diferente das demais eleições, a votação em 2017 acontecerá em cada estado, por votação online, todos os que forem credenciados e estiverem em dia com sua anuidade junto à CGADB poderão votar pela internet. A entidade contratará, vias regrais legais e de fiscalização, uma empresa para gerenciar o processo eleitoral.

O acesso será pelo site e as instruções deverão ser pela CGADB.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.