Acreditando ter recebido uma revelação divina, a professora da rede municipal Frankisneth Almeida Duarte, 25 anos, buscou alertar na última semana seus contatos sobre uma possível tragédia na Capital, enviada como punição de Deus pela “rebeldia” da população. Ao comparar-se ao personagem bíblico Noé, que também era desacreditado pelos demais, ela anunciou o rompimento da barragem do lago do Manso, a 129 km de Cuiabá e garantiu que único abrigo seguro era sua residência.

No Facebook, ela convidou a todos a se protegerem no local, uma vez que ela e sua família não seriam atingidos pela ira dos céus. “Deus disse que no meu quintal não vai cair nem um pingo de água e eu e minha família estaremos a salvos e quem mais quiser se refugiar nela” disse em uma das frases publicadas, com um mapa para chegar até lá. Em sua página ela explicou ainda que a barragem do reservatório, em Chapada dos Guimarães (56km de Cuiabá), seria rompida depois de um abalo sísmico, causando a destruição da cidade, que seria inundada.

O desastre, anunciado no dia 18 de julho e previsto para acontecer no último domingo (24) falhou!.

”Cuiabá será inundada pelas águas do manso e muitos vão morrer pq não crê no poder de Deus. Muitos vão gritar por socorro mas Deus não vai ouvir […] não sei a hora exata, mas Deus me disse que muitos estarão dormindo e dançando. E muitos vão morrer em suas casas pq das águas. Repasse para quem vc quiser pq vai acontecer, clame para que Deus livre vc e toda a sua família.” (SIC)

VEJA TAMBÉM
Igreja apresenta projeto para construção do "Templo de Salomão" em Cuiabá

Ao site Olhar Direto de Cuiabá, Frankisneth disse apenas que as informações sobre a tragédia poderiam ser encontradas em seu Facebook, e se recusou a prestar maiores esclarecimentos. “Na segunda você terá matéria, não se preocupe”, afirmou a professora, contatada pela reportagem. De acordo com Frankisneth, Deus estaaria convidando as pessoas a se converter, abrir mão de maus caminhos e a clamar por seu nome. No entanto, muitos não estariam ouvindo seu chamado. Ao longo das postagens ela detalhou a situação, e explicou que, por conta da tragédia, a cidade se tornaria notícia na televisão, no rádio e na internet.

“Mas disse Deus o tempo de clamar é chegado para Cuiabá. Deus ama o ser humano e odeia o pecado. Os que estão zombando hoje, pq não crê no seu poder, Deus me disse que muitos vão gritar por socorro na hora em que ver as águas e o Senhor não os ouvirá, porque são rebeldes, estão brincando com Deus e zombando do seu nome, desses o Senhor rirá sim”, diz uma das publicações.

VEJA TAMBÉM
3 profecias sobre a corrupção no Brasil voltam a circular nas redes sociais

Repercussão 

As postagens, compartilhadas centenas de vezes, foram repercutidas nos comentários, onde os leitores se dividiram entre os que questionam raivosamente a professora e os que acreditavam em sua teoria. No espaço, alguns usuários aproveitam as marcações para ridicularizar a mulher, chamando-a de falsa profeta, desocupada e louca. Em um dos comentários um homem diz que as afirmações de Frankisneth eram mentirosas porque Deus jamais daria revelações a uma mulher, uma vez que estas seriam impuras. “Quer Midia vai na Globo…. se Nao acontecer o povo deveria pegar vc e encher de porrada,” (SIC), dizia um dos comentários mais exaltados.

Outros, no entanto, confirmam a finalidade das visões e pedem por misericórdia divina: “Olha isso é verdade Deus usa quem ele que mesmo eu conheço uma pessoa da minha família que é muito usada em sonhos Jesus avisa pra ela coisas que irá acontecer em sonhos”, disse uma mulher.

O certo é que dia 24 chegou e a profecia não foi cumprida. Agora, a ‘profetiza’ vai ter que se explicar. O caso virou até música, o Funk do Dilúvio.

Confira as postagens que ela fez abaixo:

Sem título

Sem título2

Com informações Olhar Direto via GospelGeral

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.