PC_F_PoliciaMilitar_FechaIgrejaEvangelica_IgrejaMundial__57
O casal que fez a denúncia de som alto na igreja disse que o problema é recorrente. Foto:Ilustrativa

Denúncia de culto em tom alto terminou em confusão em igreja evangélica que fica na Avenida Capibaribe, na Vila Sílvia Regina, em Campo Grande. Pastor, de 36 anos, e duas fiéis, de 28 e 32,  foram detidos e levados à delegacia por resistência e desacato a autoridades policiais, por volta das 21h30min de ontem (26).

Segundo o boletim de ocorrência, Cosmo Thiago Ferreira de 36 anos, Camila Coimbra Correa, 32 anos e Taíse dos Santos Pereira, 28 anos, estavam em um culto da igreja Unidos da Fé em Cristo.

O Boletim informa que os policiais militares foram chamados no local por casal de moradores que estava se sentindo perturbado pelo som alto do culto. Na chegada de militares, foi constatado que realmente o volume estava alto e solicitado ao pastor que baixasse. No entanto, o pedido não foi atendido e começou a confusão.

A igreja estava lotada. Policiais pediram reforço no atendimento à ocorrência e o pastor foi informado que seria levado para delegacia. Entretanto, outra vez resistiu e teve de ser forçado a entrar na viatura. Neste momento, duas das fiéis que participavam do culto saíram em defesa dele e desacataram policiais com ofensas verbais. Elas também acabaram detidas e foram levadas junto com o pastor para delegacia plantonista do Centro, onde o caso foi registrado.

VEJA TAMBÉM
Pastor Jededias Lima critica “carnaval dos crentes”

A equipe precisou pedir apoio da força tática para conter as pessoas que estavam na igreja, muito exaltadas. Diante da situação, três pessoas acabaram presas, sendo que Cosmo irá responder por desacato e as mulheres por obstrução de prisão, além de perturbação de sossego.

O casal que fez a denúncia de som alto na igreja disse que o problema é recorrente. Inclusive, já havia reclamado à polícia e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), mas nenhuma providência foi tomada.

Com informações Correio do Estado e Campo GrandeNews

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.