Da Redação JM Notícia

Sara Winter, a ex-integrante do Femen – movimento que defende um ponto de vista extremista do feminismo – agora convertida ao Evangelho, tem feito um trabalho totalmente oposto aos ideais que defendia no passado.

Aos 23 anos, a ex-líder brasileira do grupo ucraniano Femen mudou de postura e de opinião: “O feminismo é o movimento mais intolerante que já conheci”, afirmou.

Winter agora é uma forte e influente defensora da causa pró-vida e tem feito de tudo para conscientizar cada vez mais mulheres a não optarem pelo aborto.

Colheita

O trabalho de Sara Winter tem dado seus frutos. Nesta quinta-feira, 28, ela relatou um emocionante caso onde conseguiu convencer uma jovem a não realizar o aborto. “Contei toda minha experiência, falei, flei, insisti, até ela se sentir segura“.

Mesmo tendo perdido um importante evento que iria participar, Sara disse que valeu a pena, pois a jovem desistiu e agora irá ter o bebê.

Faria tudo de novo, perderia mil compromissos“, disse Sara.

VEJA TAMBÉM
Comissão aprova PEC que proíbe todas as formas de aborto

Veja abaixo o post com o testemunho de Sara Winter:

Screenshot (1)

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.