4567581O Sri Lanka é oficialmente a República Democrática Socialista do Sri Lanka, mas até 1972 foi chamado de Ceilão Português (ceilão do idioma páli, a palavra quer dizer “terra dos leões”). A introdução do cristianismo no país, pelos portugueses, foi motivo de muitos atritos com o governo cingalês, tanto naquela época como nos dias de hoje. Esse ano, a nação não está na Classificação da Perseguição Religiosa, mas em 2015 esteve na 44ª posição. Os atritos por causa do cristianismo ainda acontecem e com bastante violência. A última matéria divulgada sobre o país “Cristã é atacada por monges budistas” ilustra bem essa realidade.

Os direitos básicos que são concedidos a um cidadão através do Estado são negados aos cristãos do Sri Lanka. De acordo com a Release International, uma associação que monitora e relata a perseguição aos cristãos em todo o mundo, monges budistas estão impedindo os cristãos de usarem os cemitérios públicos para enterrar seus entes queridos falecidos. Uma advogada de direitos humanos, envolvida em um dos casos, disse que os monges chegam a invadir até mesmo os velórios, gritando e ameaçando: “Nesse lugar não é permitido enterrar cristãos, vocês terão que enterrar seus mortos em outros lugares”. Mas os locais indicados por eles são muito distantes de suas vilas.

A situação dos cristãos cingaleses está ficando cada vez mais difícil. No ano passado, eles viram um raio de esperança com a chegada do novo presidente e suas promessas às minorias religiosas, mas essas promessas não foram cumpridas. Desde as eleições, mais de 120 ataques à igreja foram documentados, em menos de um ano. Comparando com os anos anteriores, foi um grande aumento. Em 2013, por exemplo, o número de incidentes no ano todo foi de 103. Ou seja, a perspectiva é bastante ameaçadora para os seguidores de Cristo.

Via Portas Abertas

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.