Os deputados que integram a Comissão Especial da Educação sem Uso de Castigos Corporais devem votar hoje o parecer da relatora, deputada Teresa Surita (PMDB-RR), ao PL 7672/10.
A matéria, que tramita em caráter conclusivo  em comissão especial, seguirá diretamente para o Senado se for aprovada.
A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) é uma das que pedem ao MP que investigue o pastor

Um grupo de quatro deputadas federais denunciou o deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal, no fim da tarde desta sexta-feira.

A representação contra o deputado é sobre denúncia de agressão e estupro envolvendo uma jovem de Brasília.

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) afirma que as parlamentares solicitam ao MPF apuração da denúncia que envolve o parlamentar paulista.

“Não queremos ferir qualquer presunção de inocência. Consideramos que denúncias, como essa, não podem ser banalizadas e têm que ser investigadas”, afirma Kokay a coluna Esplanada, que representou as parlamentares na entrega do documento.

A representação é assinada pelas deputadas petistas Ana Perugini (SP), Luizianne Lins (CE) e Margarida Salomão (MG).

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.