quarto-de-guerra-filme-1
Filmes cristãos levaram mais de 1,5 milhões brasileiros ao cinema no último ano

Quem deseja conferir mensagens de fé e restauração nas telonas tem cada vez mais opções nas salas de cinema brasileiras. De junho de 2015 até o mesmo mês deste ano cinco produções voltadas para o público cristão atraíram mais de um milhão e meio de expectadores. Entre elas, a de maior expressão foi “Quarto de Guerra”, que ilustra a luta de uma mãe pela sua família através da oração. O filme levou aproximadamente 600 mil pessoas ao cinema no país.

Outros filmes, promovidos pela 360WayUp, empresa com foco em viabilizar, produzir, distribuir e divulgar produções que funcionem como instrumento de propagação do evangelho, foram “Você Acredita?”, “Ressureição”, “Deus Não Está Morto 2” e “Milagres do Paraíso”, obras que tratam de temas bíblicos e que contextualizam os desafios que cristãos enfrentam nos relacionamentos em família e frente à sociedade contemporânea.

Ygor Siqueira, CEO da 360, já trabalhava na distribuição cinematográfica por cinco anos e criou a empresa em 2015 com o desejo de impulsionar o crescimento do cinema cristão no país, sendo um elo que conecte os cristãos a filmes de qualidade. Para ele, a maior necessidade nesse cenário é a criação de uma cultura favorável a esse conteúdo nas igrejas.

No mercado cinematográfico, a primeira semana de exibição de um filme funciona como um indicador para determinar se a obra continuará em cartaz ou não, sendo necessário atingir certa média de público para garantir que a produção permaneça nas salas. Assim, um dos focos de Ygor Siqueira é conscientizar as lideranças locais para que a igreja compareça aos cinemas nas primeiras semanas.

“Ainda existem alguns obstáculos, como quando um filme chega aos cinemas, mas alguns grupos promovem exibições através de meios ilegais, muitas vezes nem se dando conta de que essa prática é um crime”, explica Ygor. “Quando isso acontece, é difícil que os exibidores decidam encaixar as produções que promovemos na programação, pois dizem que ‘o próprio povo de Deus está pirateando os filmes e concorrendo com a gente’”.

Quando a igreja brasileira compreender a importância e a influência que esse gênero de filme pode ter na sociedade, Ygor acredita que haverá cada vez mais espaço para inserir novos títulos nos cinemas. “Nosso desejo é que a igreja entenda esses projetos e os abrace como se fossem dela. Tem gente que não vai à igreja, mas vai ao cinema, e ali essa pessoa pode ser impactada pela mensagem”, conclui.

O próximo longa promovido pela 360 a estrear nas salas brasileiras será “Ben-Hur”, uma nova versão baseada no romance clássico “Ben-Hur: Uma História dos Tempos de Cristo”, de Lew Wallace. Com uma trama que envolve temas como amor, vingança, redenção e perdão, o filme conta com Rodrigo Santoro no papel de Jesus e participações de Morgan Freeman. Você pode conferir o trailer aqui.

 Com informações Ultimato
COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.