Kisik Lee, seu treinador, já foi alvo de críticas no passado por misturar o cristianismo com o esporte. (Foto: Reprodução).
Kisik Lee, seu treinador, já foi alvo de críticas no passado por misturar o cristianismo com o esporte. (Foto: Reprodução).

Mackenzie Brown pode ser a única mulher no time de arqueiros da equipe dos Estados Unidos, nas Olimpíadas, mas por outro lado ela é apenas uma das pessoas cristãs de sua equipe, assim como seu treinador e muitos de seus colegas. A esportista de 21 anos é evangélica.

“Estou em êxtase por ir ao Rio neste verão, para os Jogos Olímpicos!!”, disse Brown em um tweet depois de se qualificar para a equipe, em julho. “Eu estou tão grata por todo o apoio e amor vindo de vocês! Deus é bom, o tempo todo!”, publicou.

Ninguém duvida de que Brown está no lugar certo e na equipe certa. Ela ocupa o quarto lugar no mundo. Apesar disso, Kisik Lee, seu treinador, já foi alvo de críticas no passado por misturar o cristianismo com o esporte.

Ele esteve envolvido no batismo de pelo menos sete arqueiros olímpicos, incluindo Brown (2016), e Brady Ellison, medalhista de prata em 2010. Nos Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim, Lee teria cantado hinos e estudado a bíblia com os atletas no centro inter-religioso.

“Eu só quero mostrar a eles quem eu sou”, disse Lee ao The New York Times em 2008. “Eu sou um testemunho de Jesus, e não apenas um instrutor. Então eu tenho que incentivá-los sobre como podemos ser transformados em Cristo”, comentou.

Em 2007, Lee foi alertado por funcionários do Comitê Olímpico dos Estados Unidos para separar o evangelismo de seu trabalho como treinador. Ele já não detém as aulas de estudos bíblicos na “Chula Vista, Calif., training center “ (Centro de Treinamento Esportivo Chula Vista, Califórnia, em tradução livre). Seu site pessoal tem inúmeras referências à sua religião e faz ligações entre a fé e o desempenho dos atletas.

O cristianismo tem sido associado com o arco e flecha. Gênesis diz: “Deus esteve com o menino; ele cresceu, habitou no deserto, e tornou-se um flecheiro”. Muitos arqueiros que competem lembram da passagem e muitos participam nos ministérios de tiro como o “On Target for Christ” (No Alvo para Deus, em tradução livre), e há até mesmo um programa de tiro com arco no Museu da Criação em Kentucky .

“Não há nada melhor do que ver sua filha fazer algo que ela ama”, disse Stacey Brown, mãe de Mackenzie ao Morning Telegraph. “Esta é uma habilidade dada por Deus”, comentou.

Com informações Guiame

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.