Raul Filho
Raul Filho, ex-prefeito de Palmas

Caso o julgamento da revisão por crimine ambiental marcada para o dia 24 de agosto tiver decisão contrária ao ex-prefeito, Raul Filho poderá perder a condição de pleitear a prefeitura de Palmas

Processo Raul
Movivmentação do processo na Justiça Federal

A liminar que suspende a condenação do candidato Raul Filho (PR) continua valendo. É que o ex-prefeito solicitou ao Tribuna Regional Federal da 1ª região (TRF1) o adiamento do julgamento do recurso que estava marcado para esta quarta-feira (10). O julgamento foi adiado para o dia 24 de agosto.

Caso a ação de revisão por crimine ambiental tiver decisão contrária ao ex-prefeito, Raul Filho perderá a condição de pleitear a prefeitura de Palmas, ficando inelegível, além da aplicação da penalidade.

Processo Raul 2
Detalhes do processo na Justiça Federal

Entenda

No último 14 de abril, a Justiça Federal determinou o imediato cumprimento das penas restritivas impostas ao ex-prefeito, sentenciado ainda em 2012 por crime ambiental. A pena prevê o pagamento de multa e a prestação de serviço à comunidade. E de acordo com a Lei da Ficha Limpa, Raul Filho estaria suspenso dos seus direitos políticos, ou seja inelegível.

VEJA TAMBÉM
"Frente por Palmas" vai anunciar apoio a Cláudia Lelis; Kátia deve ficar com Raul Filho

Raul Filho solicitou a revisão criminal, mas as liminares foram negadas. Em junho o candidato conseguiu habeas corpus, que suspendeu os efeitos da sentença até o julgamento do mérito, que agora está marcado para o próximo dia 24 de agosto.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.