O pastor Silas Malafaia é um dos mais ativos líderes evangélicos brasileiros nas redes sociais. Somados, seus perfis no Facebook, no Twitter e no Instagram têm mais de 3,5 milhões de seguidores. Malafaia soube pela internet da ida do empresário Eike Batista a um culto da Assembleia de Deus de Rocha Miranda, na Zona Norte do Rio de Janeiro, na última segunda-feira. A visita à igreja ganhou grande repercussão depois da divulgação de um vídeo do ex-bilionário durante o culto – o que, para Malafaia, expôs o empresário de maneira que acaba funcionando como “antipropaganda”.

eike-batisto-conversao-assembleia-de-deus-20160810-01
Registro da presença de Eike no culto da última segunda-feira (Divulgação)

“Acho que isso expõe as pessoas e não contribui para a Igreja Evangélica”, disse Malafaia, que é da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, um corrente diferente da da congregação visitada por Eike. “Ir à igreja é uma coisa muito reservada, e divulgar não é inteligente.” Ele continua: “Eu já recebi pessoas públicas, ilustres, na minha igreja – jogadores de futebol de alto nível, de seleção, artistas globais, mas eu não exponho. Não acho que contribui em algo”.

Malafaia diz conhecer de longa data o trabalho do pastor Daniel Silva, que ministrou o culto frequentado por Eike Batista na última segunda. Mesmo com as ressalvas em relação à divulgação do vídeo, ele elogiou o trabalho de Silva na evangelização “de libertação”. Esse tipo de culto, explica o líder evangélico, costuma ser frequentado por quem está “angustiado, depressivo, precisando de socorro“. A explicação não fazia menção ao empresário, mas ao tipo de culto.

Ao site de VEJA, um porta-voz de Eike confirmou que o empresário esteve no culto na última segunda, mas que ele não comentaria o episódio por se tratar de um assunto de foro íntimo. A reportagem solicitou entrevista ao pastor Daniel Silva, mas ainda não tinha conseguido retorno até a última edição deste texto.

O episódio

Sentado na primeira fila, numa cadeira de plástico, Eike atendeu ao chamado do pastor Daniel Silva.

Segurou com as duas mãos o braço do religioso e ouviu dele palavras como:

— (…) Que ele (Eike) fale contigo (Jesus), que ele tenha uma experiência contigo. Eu o abençoo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo… Em nome de Jesus!

Eike, então, abraçou, beijou o pastor e retornou ao seu lugar.

De acordo com o pastor Daniel, Eike “aceitou Jesus e o diabo perdeu”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.