Screenshot (2)
Nas paredes sede do partido em São Paulo foram pichadas com as frase “Fora Feliciano estuprador”. Foto: Reprodução

Militantes de movimentos feministas protestaram na porta do PSC, em São Paulo, contra o deputado pastor Marco Feliciano. As mulheres repudiam o fato de a legenda ter mantido o parlamentar como liderança na Câmara e não ter sequer decidido investigar as denúncias feitas pela estudante Patrícia Lélis, 22 anos, contra ele.

Nas paredes sede do partido em São Paulo foram pichadas com as frase “Fora Feliciano estuprador”. As manifestantes ainda colocaram calcinhas com tinta vermelha – como se estivessem ensanguentadas -, para simbolizar a luta das mulheres contra a cultura do estupro.

O partido em vez de tomar medidas contra Feliciano está querendo punir a menina. Ameaçou processá-la e todo mundo que nas redes e nas ruas estão se levantando para denunciar a cultura do estupro no Brasil”, afirmou Sâmia Bonfim, que participou do ato.

“Feliciano está sendo denunciado por uma vítima de estupro e, na verdade, o partido está protegendo ele. O que nós queremos é que essa investigação seja feita até fim e que Feliciano seja expulso do Congresso Nacional, porque nós não permitimos que estupradores sejam protegidos, ainda mais um deputado”, afirmou Silvia Ferraro que também do ataque contra o pastor e o partido.

Com informações Estado de Minas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.