Segundo Rodrigues, foram formados nove grupos de trabalho para analisar os aspectos que envolvem a dívida pública.
Segundo Rodrigues, foram formados nove grupos de trabalho para analisar os aspectos que envolvem a dívida pública.

Foi lançada na Câmara dos Deputados a Frente Parlamentar Mista pela Auditoria da Dívida Pública com Participação Popular. O objetivo é cobrar a realização da auditoria da dívida pública do Brasil e combater projetos que possam comprometer o direito dos trabalhadores em nome da amortização dessa dívida.

O coordenador da Frente, deputado Edmilson Rodrigues (PSOL-PA), afirmou que há saídas para a crise que não passam pelo sacrifício dos trabalhadores. “Há, realmente, muitos indícios de que essa dívida tem ilegalidades; ela é imoral, não deve ser paga em grande medida, e a experiência da Grécia e do Equador, que tiveram coragem de fazer auditorias e conseguiram reduzir em 70% suas dívidas. Então, você imagina no Brasil, 70% de R$ 4 trilhões significaria tirar o Brasil da miséria”, enfatizou.

Grupos de trabalho
Segundo Rodrigues, foram formados nove grupos de trabalho para analisar os aspectos que envolvem a dívida pública. Serão estudados os temas: Centralidade da dívida pública; Juros mais elevados do mundo; Mecanismos que geram dívida sem contrapartida; Novo esquema de geração de dívida sem contrapartida; Dívida externa; Dívida interna; Dívida dos estados; Dívida ecológica; e Impactos sociais e econômicos.

“Nós vamos trazer economistas do Ipea, vamos convidar ministros, secretários da área do Tesouro, Banco Central, vamos convidar grandes pesquisadores das universidades de todo o Brasil e fazer grupos de trabalho para aprofundar cada um desses aspectos; é uma coisa complexa“, afirmou o deputado.

A Frente conta com a participação não só de deputados e senadores, mas também de 70 entidades da sociedade civil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.