SONY DSCSem avançar nas negociações, servidores públicos do poder executivo do Estado do Tocantins vão para o 10º dia de greve. O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) informou que as mobilizações continuam em todo o Estado. Em Palmas e no interior, os servidores de todas as categorias estão unidos e realizando protestos, atos públicos e concentrações.

Até esta quarta-feira, 17 de agosto, foram registrados Atos Públicos em Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Araguatins, Gurupi, Guaraí, Miranorte e Miracema. Ainda estão previstos outros protestos para Araguaína, Ananás, Augustinópolis, Dianópolis e Tocantinópolis e devem acontecer até a próxima sexta-feira, dia 19.

Além dos atos públicos, o SISEPE-TO está com pontos de concentração para os grevistas em todas as cidades onde já aconteceram protestos. Os grevistas se revezam entre permanecer na concentração, visitar os órgãos públicos estaduais e realizar mobilizações de rua.

Em Taguatinga, Pedro Afonso, Natividade, Colinas, Palmeirópolis, Paranã, Cristalândia e Formoso do Araguaia também há pontos de concentração organizados pelo SISEPE-TO.

VEJA TAMBÉM
Presidente do SISEPE-TO diz que governo é inflexível e não quer negociar

SONY DSC

PRÓXIMOS DIAS

Pra amanhã, dia 18 de agosto, a segunda maior cidade do Estado vai receber um protesto de rua que está sendo chamado pelo sindicato de “Ato público contra o calote”. Em Araguaína, a mobilização sairá às 8 horas, da Praça das Bandeiras, passando pela Avenida Cônego João Lima e envolverá os servidores de todas as categorias em greve.

Também em Dianópolis haverá protesto nesta quinta-feira. A partir das 15h30, os servidores partem da Praça da Prefeitura e vão percorrer as principais ruas da cidade com faixas e carro de som.

Na Capital, os protestos estão se concentrando ao longo de toda a semana na Assembleia Legislativa, onde os grevistas têm acompanhado as sessões e buscado a intervenção dos deputados estaduais para que o Governo apresente uma nova proposta de pagamento da data-base.

ATUAÇÃO CONJUNTA

Em todas as cidades que têm acontecido protestos, o SISEPE-TO destaca a união dos servidores do Quadro Geral com os profissionais da Educação e da Saúde que já deflagraram greve, representados, legitimamente por seus Sindicatos.

VEJA TAMBÉM
Data base- Entidades sindicais repudiam descumprimento de acordo e falta de diálogo do governo

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES

Apesar de estarem com inúmeros direitos em atraso, os servidores públicos estaduais em greve reivindicam juntos uma única pauta: o pagamento da data-base do Poder Executivo, ou seja, a revisão geral anual que corrige as perdas tidas com a inflação.Vencida desde 1º de maio, a data-base é um direito assegurado pela Constituição Federal (art 37) e não incide sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LFR).

Estão atrasados os retroativos da data-base 2015 e o índice da data-base 2016 que é de 9,8307%. (Com informações da Assessoria de Comunicação do SISEPE)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.